Resenhando #13 – Universo de Água (Saga Os Qu4tro Elementos), de Josy Stoque

Olá, amorecos!!!!

 

Tia Grazi irá finalmente resenhar o desfecho dessa saga linda de morrer, escrita pela nossa parceira diva, Josy Stoque.

Então, pega o cafezinho e vem acompanhar a resenha de Universo de Água, livro 4 da Saga Os Qu4tro Elementos.

Capa-Universo-de-Água-Frente

Sinopse: “Você sacrificaria seu sonho por um bem maior depois de lutar tanto por ele e finalmente conquistá-lo? Mergulharia fundo em um destino incerto por amor a pessoas que nem conhece? Negaria a si mesmo? Visões sombrias e obscuras atormentam Suzane Vieira desde pequena e são cada vez mais intensas e reais. Seu mundo fica de escanteio. Só a mística pedra-da-lua a tornará apta a cumprir seu papel na profecia.
Uma mulher de extremos e mil faces, pronta para morrer por aquilo que realmente importa.”

 

 

 

Finalmente vamos conhecer a história de Suzane, guardiã do elemento água. Sua história não é muito diferente das histórias de seus irmãos: Todos eles foram criados por outras pessoas e cresceram sentindo-se deslocados, como se aquele não fosse seu lugar. Ela sentia o poder crescendo dentro de si, mas não sabia como usá-lo nem o que fazer com ele.

Suzane aparece nos outros livros, mas é tão rápido e sem tanta ênfase que não tinha como formar uma opinião concreta sobre a personalidade dela.

Ela fora criada junto com Marcel por dona Margarida, uma mulher que esconde alguns segredos sobre os pais biológicos de Suzane. Ela e Marcel sempre foram amigos, mas um sentimento desconhecido apossou-se de ambos, que acabaram se afastando por conta do mesmo.

Desde pequena, Suzane era impedida de fazer coisas que os outros adolescentes de sua idade faziam, para onde quer que ela fosse, Marcel estava junto, senão Dona Margarida. Ambos eram super protetores e isso a irritava bastante. Dona Margarida era uma mulher muito misteriosa. Não para menos, seu segredo era arrebatador.

Isso tudo acabou fazendo com que Suzane decidisse sair de casa para seguir com a vida do jeito que ela queria…

Suzane era veterinária e cuidava de animais marinhos, assim como a maioria de seus amigos em Fernando de Noronha, arquipélago onde moravam. Ela não gostava de aniversários e amava pintar, os quadros eram seu refúgio. Uma mulher romântica que esperava um dia, encontrar o amor da sua vida. Mas ela não conseguia perceber que ele estava bem ao seu lado.

Neste livro, Josy explica detalhadamente a profecia e como tudo surgiu, como os quatro irmãos foram parar em nosso mundo e o que realmente aconteceria no Alinhamento dos Planetas.

O livro divide-se em três partes. Em uma, conhecemos mais sobre Suzane, sua vida, pensamentos, sentimentos e a sua transformação.

Em outra parte, acompanhamos o relato de Rute, a mãe de Marcel. Ela conta o que aconteceu anos atrás quando ainda morava no Coração da Natureza, local de origem dos quatro irmãos. Finalmente descobrimos como era esse lugar maravilhoso e o que aconteceu para que nossos protagonistas tivessem que sair de lá.

A última parte mostra todos no presente já se preparando para abrir o portal e salvar o mundo. São muitas revelações, muita ação e várias transformações pelas quais os protagonistas passam até que finalmente chega o fim da trama.

Conhecer o Coração da Natureza e todos os acontecimentos que culminaram na vinda dos irmãos para o nosso mundo foi incrível! Tudo se encaixou perfeitamente com o que estava acontecendo no presente e nos ajudou a entender porque certas atitudes foram tomadas nesse último livro.

Josy e suas descrições impecáveis mais uma vez transportam o leitor para dentro do livro e trazem ainda mais intensidade para os acontecimentos da narrativa.

Confesso que esperava mais ação no embate final, porém o que aconteceu no livro foi muito melhor do que qualquer ação que eu pudesse esperar! Os Elementos da Natureza protagonizando um julgamento…. Ok. Não falo mais! kkkkk

Saga mais do que recomendada por mim! Não deixem de ler!

Onde comprar:

 

Saiba mais sobre a Saga e a autora no site www.josystoque.com.br.

 

Espero que tenham gostado de acompanhar essa saga aqui no blog!

Fiquem de olho, pois em breve teremos mais resenhas de outras obras da nossa linda parceira!

 

Beijinhos! 😉

Resenhando #12 – Ilha de Ar (Saga Os Qu4tro Elementos), de Josy Stoque

Oi, amores!

 

To devendo resenha! Hora de começar a pagar.

Aproveitando que falei dela essa semana, que tal voltar a acompanhar a Saga Os Qu4atro Elementos, da nossa parceira Josy Stoque?

A resenha de hoje traz o terceiro livro da série, Ilha de Ar.

 

ILHA_DE_AR_1416227262167046SK1416227262B Sinopse:  Se você fosse lindo, rico, talentoso e tivesse qualquer mulher aos seus pés,  abandonaria tudo por amor? E se seu amado pai o deixasse sozinho com uma mãe que  não o considera mais seu filho, ainda vacilaria? Nicolas Bertoldi preza por sua liberdade  acima de todas as coisas, mas, puxado pela força mística da água-marinha, rende-se à  sensualidade da ex-namorada vez após outra. Seu mundo ideal desmorona e o futuro se  restringe a uma linha tênue entre a loucura e a sanidade.
 Um homem sufocado pela dúvida: ficar do jeito que está ou partir rumo ao  desconhecido?

 

 

Nicolas Bertoldi é um rapaz bonito e rico que foi adotado quando era pequeno. Após a morte de seu pai, Nicolas se afastou da mãe, que já não gostava dele, e foi viver sua vida de playboy com roupas caras e baladas enquanto trabalhava como consultor de ideias para as empresas.

Agora que está na faixa dos 30 anos coisas estranhas começaram a acontecer com ele. Primeiro foi seu reencontro com Lara, uma mulata que foi a sua namorada quando jovem. A atração entre eles é muito forte e enquanto estão juntos a pedra que ele tinha dado anos atrás para ela acende e traz boas vibrações para ele. Além disso, ele também começou a sentir ventos vindos do nada e a visão e a audição melhoraram exponencialmente. Ele não sabia explicar tudo isso. Será que estava ficando maluco?

Enquanto isso, em outra parte do país, Tamires, Marcel, Lucca, Mainá, Alexandre e Suzane estão se preparando ao mesmo tempo que tentam encontrar o último irmão, o irmão do elemento Ar. Quando finalmente conseguem rastreá-lo descobrem que uma força estranha está ocultando a sua energia. Será que é uma força maligna que quer roubar a pedra dele como aconteceu com as pedras de Tamires e Lucca? E será que eles chegarão a tempo de acompanhar a transformação completa de Nicolas?  Isso vocês só descobrirão ao ler o livro.

Cada vez mais fico apaixonada pela história fascinante criada pela Josy. Fico envolvida com os personagens e torço para que eles consigam cumprir a sua missão de salvar o mundo.

Logo no início não fui muito com a cara de Nicolas. Ele parece ser boa pessoa e um ótimo amigo, mas como namorado achava que ele não seria bom e não conseguiria ser fiel. Estava completamente enganada, pois a atração entre ele e Lara muito intensa, mesmo achando que grande parte dessa paixão vem da pedra que Lara sempre usa.

Durante o livro conhecemos mais sobre o universo e a a mente de Nicolas e assim nos conectamos melhor com o personagem e entendemos os processos pelos quais ele passa durante a sua transformação. Ao mesmo tempo que acompanhamos Nicolas também vemos o que o grupo de Tamires está fazendo. As aflições e conflitos dos personagens que além de tentar encontrar Nicolas precisam resolver outros problemas. Isso é legal, pois continuamos sabendo o que os personagens dos outros livros estão fazendo e como as histórias deles se entrelaçam.

Um elemento muito legal dos livros da Josy são os locais. Toda história está ligada a natureza (afinal o nome da saga é Os Quatro elementos, né? ) e cada uma se passa em um lugar diferente do Brasil, então além de ficarmos entretidos com os personagens nos envolvemos também com as belezas do nosso país. Cada vez que termino de ler um livro da Josy fico com uma vontade imensa de viajar. A história de Nicolas se passa em Vitória, Espirito Santo. Não imaginava que tinham lugares tão lindos quanto os descritos lá. Essa mulher realmente sabe como nos fazer viajar com um livro nas mãos.

Mal posso esperar para ler o desfecho dessa emocionante história em Universo de Água.

Onde comprar:

 

Aguardem a próxima resenha, amores!

 

Beijinhos! 😉

Resenhando #11 – Garota Exemplar, de Gillian Flynn

Oi, amores!!!

 

Resenhando hoje trás um livro que me fisgou: Garota Exemplar, de Gillian Flynn.

Troquei este livro com uma amiga minha por um livro meu. Olha que foi difícil me desapegar de um dos meus lindinhos, mas consegui.

Então, vem comigo nesta resenha intensa!

 

GAROTA_EXEMPLAR_1411762131BSinopse: “O livro começa no dia do quinto aniversário de casamento de Nick e Amy Dunne, quando a linda e inteligente esposa de Nick desaparece da casa deles às margens do rio Mississippi. Sinais indicam que se trata de um sequestro violento e Nick rapidamente se torna o principal suspeito. Sob pressão da polícia, da mídia e dos ferozmente amorosos pais de Amy, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamento inapropriado. Ele é evasivo e amargo mas seria um assassino? Ao mesmo tempo, passagens do diário de Amy revelam um casamento tumultuado mas ela estaria contando toda a história?
Alternando entre os pontos de vista de Nick e Amy, Flynn cria uma aura de dúvidas em que o cenário muda a cada capítulo. À medida que as revelações surgem, fica claro que, se existe alguma verdade nos discursos de Nick e Amy, ela é mais sombria, distorcida e assustadora do que podemos imaginar. Magistralmente bem construído do início ao fim, Garota exemplar é um daqueles livros impossíveis de largar e sobre o qual se quer debater assim que a leitura termina.”

 

Antes de ler o livro, comecei a assistir a adaptação cinematográfica do livro. Porém, o começo foi cansativo e não me prendi a história. Mesmo assim, quis dar uma chance ao livro, já que todos nós concordamos com a máxima “livro é melhor que o filme”.

A história é narrada sob duas perspectivas: a de Nick (presente) e a de Amy (passado e, em determinado momento, também no presente). Começamos com o desaparecimento de Amy no dia do 5º aniversário de casamento deles. Com a chegada da polícia e a aparente frieza de Nick, começamos a suspeitar que ele seja o responsável não apenas pelo sumiço da esposa, mas por um possível homicídio da mesma.

Os capítulos narrados por Nick nos mostram as reflexões do rapaz sobre suas atitudes e sentimentos. Isso faz com que o começo seja difícil e arrastado. Mas a leitura vai aos poucos fluindo de acordo com que os acontecimentos vão “esquentando”.

A diferença entres os pontos de vista é gritante: enquanto Nick descreve um casamento em ruínas com uma esposa fria e distante, Amy descreve seu intenso amor por Nick e como ele é indiferente aos seus carinhos e tentativas de reconciliação. Essa narrativa nos coloca não apenas a dúvida sobre o que realmente aconteceu a Amy, mas também quem, em meio a emoções e lembranças confusas e distintas, está contando a verdade.

Exatamente por este estilo de narrativa, a cada novo capítulo acreditei que a história teria um desfecho diferente do que acreditava no capítulo anterior: primeiro, acreditei em Nick; depois o culpei e o condenei antes de qualquer julgamento, enquanto sentia a necessidade de confortar a pobre Amy; mais tarde, quis abraçar Nick e dizer que entendia tudo o que ele estava passando…. A “montanha-russa” de opinião ia apenas aumentando com o passar das páginas. A autora deixava os personagens cada vez mais complexos, mais intrigantes. Em determinado ponto, simplesmente deixei de tentar adivinhar o que aconteceria. 

A construção de personagens reais e psicologicamente perturbados, unidos ao romance e mistério, tornam a trama muito bem elaborada. Ainda contamos com uma boa dose de crítica às convenções sociais, às mídias televisivas e à mudança na divulgação de informações. Certa hora, a mídia divulgava Nick como o pior dos maridos; pouco depois, ele era o bom marido que apenas queria sua esposa de volta. Essa “jogada” da mídia influenciou até mesmo a polícia na trama.

O livro possui romance, mistério, verdades cruas e uma boa dose de loucura. Mas isso é sob minha perspectiva. O livro é tão complexo e tão bem construído que cada leitor pode interpretá-lo de um modo diferente, como se cada palavra tivesse um significado diferente.

Não estava preparada para o final que me foi apresentado. É tão perturbador! Fui enganada, confundida e surpreendida repetidamente e só enxergava “como assim?”. Mesmo não sendo o que eu esperava, o final é perfeitamente condizente com a trama muito bem escrita.

Recomendo e muito a leitura deste livro. Nunca me senti tão indignada e satisfeita ao mesmo tempo com uma leitura!

 

Onde comprar: Amazon, Americanas, Submarino, Saraiva, Livraria Cultura.

 

Não deixem de ler esta obra, amores!

 

Beijinhos! 😉

Resenhando #10 – Filho da Terra (Série Os Qu4tro Elementos), de Josy Stoque

Oi, gente!!!

 

Resenhando de hoje trás a continuação da série Os Qu4tro Elementos, da nossa parceira linda Josy Stoque.

O livro é Filho da Terra, segundo volume dessa história que tomou conta do meu coração! ❤

 

Capa-Filho-da-Terra-Frente

Sinopse: “Já se sentiu tão deslocado que faria qualquer coisa para ser aceito? E se  você sempre agisse de maneira correta, como um bom filho, namorado e chefe e,  mesmo assim, se tornasse um inimigo em sua própria casa? Na noite em que Lucca  Gonçalves decide pedir a mão de Vitória em casamento, se depara com uma bela  índia. O mundo se refaz no chocolate dos olhos dela e a força mística do ônix o instiga  a acreditar no impossível.
 Um homem enraizado na razão e soterrado por um amor inesperado.”

 

 

Filho da Terra dá continuação a história de Marcada a Fogo, mas dessa vez com foco no personagem Lucca Gonçalves. A história é narrada ora em primeira pessoa (pelo personagem principal) ora em terceira pessoa.

Lucca é um arqueólogo apaixonado pela terra, filho adotivo em uma família da qual ele aparenta ser meio distante e mantém um relacionamento de alguns anos com a filha de um dos mais importantes fazendeiros da região.

A vida de Lucca está na mesmice, não há aquela intensidade e vontade em viver dentro do rapaz. Suas amizades são poucas e sempre relacionadas ao trabalho. Trabalho esse que parece ser a única e real fonte de ânimo do jovem. Tudo o que acontece com o rapaz o empurra a tomar as decisões que parecem mais acertadas para ele, apesar de ele mesmo não estar certo disso.

Até conhecer Mainá.

Mainá é uma índia moradora da região, que convive muito bem os costumes e regras do povo branco, mas que não abandona suas crenças nem seu povo. Pura e sincera, acredita mesmo em uma profecia destinada a ela quando nasceu: que ela é a Prometida ao Filho da Terra. Após esperar a vida toda por ele, não restam dúvidas a índia de que Lucca é o homem da profecia e que o destino os unira. Mas Lucca estava noivo e de casamento marcado.

Ao conhecer Mainá e sentir o “poder” da ônix que a jovem carrega no pescoço, Lucca começa a pensar mais sua vida e as decisões que vem tomando. Seu corpo passa por uma mudança como a que Tamires também passou, mas o fato de Lucca ser um homem mais centrado faz com que essa transformação seja mais racional que emocional.

Fiquei admirada com Lucca e seu crescimento. Vi o amadurecimento de alguém que simplesmente seguia a maré e nunca se atreveu a lutar contra ela por se contentar com o pouco que já tinha. Mainá também me conquistou com seu jeito firme e encantador, ao mesmo tempo em que era simples e meigo.

Enquanto acompanhamos Lucca, vamos acompanhando também Tamires e Marcel tentando encontrá-lo. Não posso passar muito disso, senão já é spoiler!

Lucca Gonçalves e seu racionalizmo foram muito bem atrelados à região do Pantanal. O cenário perfeito para esta história, onde a terra traz a vida ao jovem. As descrições da autora mais uma vez me levaram para dentro do livro, fazendo sentir a força que a terra tem sobre o destino dos personagens, que novamente foram muito bem elaborados.

Já tenho minha aposta no vilão (embora não saiba se seja esse personagem mesmo) e o que acontece no final do livro me deixou ao mesmo tempo indignada e ansiosa pela próxima leitura.

Filhos da Terra, mesmo sendo o oposto de Marcada a Fogo, é intenso a sua maneira. Intensamente profundo!

 

Não percam a resenha da continuação dessa história fantabulosa!

 

Beijinhos!

Resenhando #9 – Marcada a Fogo (Série Os Qu4tro Elementos), de Josy Stoque

 

Oi, amores!

 

Terminei de ler essa semana o livro Marcada a Fogo, da série Os Qu4tro Elementos, escrito pela nossa parceira, Josy Stoque.

E claro que vou resenhar para vocês, né? 😀

 

Capa-Marcada-a-Fogo-FrenteSinopse: “Como você reagiria se descobrisse que o amor de sua vida é uma fraude? Que construiu sua família com base em uma mentira? Que a pessoa que ama esconde um segredo terrível e inacreditável? Após uma experiência de quase morte, Tamires do Valle passa a enxergar que Gustavo, o homem em quem mais confia, mente. Seu mundo perfeito rui. A relação mística com a ametista, a única peça de seu passado obscuro, se fortalece e descobrir sua origem se torna uma obsessão.

Uma mulher em chamas, consumida pela paixão e pela mentira.”

 

 

Tamires eh uma mulher de 30 anos casada com Gustavo, dono de uma grande empresa no ramo de bebidas, e eles tem uma filha, Sofia, de 2 anos.

A vida de Tamires seguia como sempre, com a felicidade que ela imaginava ter. Porém, após um pesadelo durante a noite e uma experiência de quase morte, ela vira do avesso.

Obcecada com seu passado, agarrada a ametista – o único objeto que pode lhe trazer algum conforto – e sentindo que seu marido esconde dela um grande segredo, Tamires parte em uma busca desenfreada para saber mais sobre ela mesma. Parece que as únicas respostas estão com Pedro Tosquini, astrônomo que acaba de definir a data do alinhamento dos planetas.

O livro segue um ritmo frenético! Não ha descanso durante a leitura! Cada capítulo traz uma nova revelação e um novo entendimento sobre o passado de Tamires.

O passado de seu marido, Gustavo, também nos deixa intrigados sobre o que pode pesar tanto sobre os ombros de alguém ao ponto dessa pessoa criar uma gigantesca mentira apenas para não perder quem ama.

Os demais personagens (como Carolina, amiga de infância de Tamires; Alexandre, irmão de Gustavo e que nutre uma paixão pela cunhada; Marcel e Suzane, que parecem ter alguma ligação com Tamires; Fernando, ajudante de Pedro Tosquini ) quando narrados na história, trazem sempre algo consigo que parece influenciar diretamente sobre as decisões de Tamires e o destino que ela tanto anseia.

Outro ponto forte no livro é a Ametista. O que esta pedra realmente significa? Por que ela exerce tanta influência sobre Tamires? Qual a ligação da pedra e seu passado?

Mal larguei o livro durante a leitura. Em menos de dois dias terminei e fiquei desejando mais!

A autora soube muito bem nos envolver na história. O ritmo alucinante do livro nos faz devorar cada diálogo e não há espaço para enrolação durante a narrativa. A trama principal é perfeitamente desenvolvida e as histórias paralelas nos ajudam a compreender o livro como um todo.

Os dramas vividos pela personagem principal são adultos e reais. Nada de melodrama nem aquele clichê de que tudo vai ficar bem em um passe de mágica. O sofrimento e dificuldades que ela enfrenta são descritos de um modo brilhante, quase plausível.

A ambientação dos personagens principais completa todo o enredo. A autora soube muito bem nos colocar em Foz do Iguaçu com descrições leves, mas ao mesmo tempo perfeitas. Você sente a chuva na pele, o calor do sol… Sensações que nos transportam para dentro do livro!

Mal posso esperar pela continuação da história, com Filhos da Terra.

E MUITO! Diga-se de passagem.

E MUITO! Diga-se de passagem.

Onde comprar: Amazon, Josy Stoque.

Se gostaram deste livro da autora, não deixem de acompanhar o lançamento do novo livro da Josy, Não Espere Pelo Amanhã, que está sendo feito pelo Widbook e Wattpad.

 

Beijinhos!

Resenhando #8 – A Mais Pura Verdade

Oi, amores!

 

Este mês recebi da Editora Novo Conceito o exemplar completo do livro A Mais Pura Verdade.

Não consegui esperar muito para ler: o carteiro gritou “CORREIO!” próximo das 14h; eram quase 17h e eu já havia terminado a leitura.

Hoje venho com a resenha completa. Mas antes, vamos dar uma relembrada na história?

PicsArt_20_03_2015 18_26_38

Sinopse: “NUNCA É TARDE DEMAIS PARA VIVER A MAIOR AVENTURA DA NOSSA VIDA.

Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.
Mas, em certo sentido um sentido muito importante,  Mark não tem nada a ver com as outras crianças.
Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.
Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça.
A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.”

Se quiser ver minhas primeiras impressões sobre o livro, clique aqui.

 

Mark não abandona seus planos, seu cachorro, suas fotos nem seus haicais…

WP_20150321_005

Acho lindo como um garoto consegue capturar em pequenos textos a intensidade de um momento. ❤

A jornada de Mark, obviamente, se torna mais difícil e complicada a cada novo desafio. Porém, ele demonstra uma garra que muitos de nós desconhecemos.

WP_20150321_006

Continuando a ler o livro, me dei conta de que esta não seria mais uma história clichê de uma criança com câncer. É uma história de companheirismo e lealdade: de Mark com seus ideais e de Jessie e Beau para com Mark.

Os capítulos curtos e alternados tornam a leitura fácil e bem fluida. A narrativa pelo ponto de vista de uma criança faz com que a escrita seja leve e, em certos pontos, divertida. Mas foram tantas desgraças acontecendo na história que cheguei a duvidar do rumo que ela estava tomando.

Não tenho muito a acrescentar a não ser: LEIAM! Para um livro de estreia, Dan Gemeinhart chegou muito bem ao mundo literário.

Este é um livro que te pega de jeito e faz com que você se apaixone pelo protagonista do começo ao fim. Esta é a mais pura verdade.

Kitudibom aprovado

Onde comprar: Submarino, Saraiva, Americanas.

 

Beijinhos! 😉

Resenhando #7 – O Diário de Suzana para Nicolas

Oi, amores!!!

 

Grazi de volta ao blog com uma resenha de um livro lindo, de tirar o fôlego!

Livro de hoje: O Diário de Suzana para Nicolas.

WP_20150306_004

 

Sinopse:

Depois de quase um ano juntos, o poeta Matt Harrison acaba de romper com Katie Wilkinson. A jovem editora, que não tinha qualquer dúvida quanto ao amor que os unia, não consegue entender como um relacionamento tão perfeito pôde acabar tão de repente.

Mas tudo está prestes a ser explicado. No dia seguinte ao rompimento, Katie encontra um pacote deixado por Matt na porta de sua casa. Dentro dele, um pequeno volume encadernado traz na capa cinco palavras, escritas com uma caligrafia que ela não reconhece: “Diário de Suzana para Nicolas”.

Ao folhear aquelas páginas, Katie logo descobre que Suzana é uma jovem médica que, depois de sofrer um infarto, decidiu deixar para trás a correria de Boston e se mudar para um chalé na pacata ilha de Martha’s Vineyard. Foi lá que conheceu Matt. E lá nasceu o filho deles, Nicolas.

Por que Matt teria lhe deixado aquele diário? Agora, confusa e sofrendo pelo fim do relacionamento, é nas palavras de outra mulher que Katie buscará as respostas para sua vida.

O diário de Suzana para Nicolas é uma história de amor que se constrói ao virar de cada página. Cada revelação é mais uma nuance sobre seus personagens. Cada descoberta é um fio a mais a ligar vidas que o destino entrelaçou.

 

A história em contada em dois pontos de vista: o de Katie (narrado em terceira pessoa) e o de Suzana (o que ela escreveu em seu diário, narrado em primeira pessoa). Ainda há um capítulo marrado por Matt.

Katie não se conforma com o fim repentino de seu namoro com Matt. Ela tinha certeza do amor que existia entre eles, pelo menos, do seu amor por ele. Mas quando estava com Matt, tudo era perfeito…

“Ele era atencioso – ao menos havia sido. Em junho ele lhe enviara uma rosa por dia porque era ‘seu mês de aniversário’. Sempre parecia perceber se ela havia usado aquela blusa ou aquele casaco antes, sempre notava os sapatos dela, seus humores – os bons, os maus e, de vez em quando, os péssimos.”

Quando ela recebe em sua casa um diário intitulado “Diário de Suzana Para Nicolas” e junto com ele uma carta de Matt dizendo que aquilo poderia explicar melhor o rompimento, Katie não tem alternativa senão ler e tentar entender o que estava acontecendo.

“Desgraçado! Como pôde fazer isso comigo? Mentiu para mim todo esse tempo – durante tantos meses? É claro que mentiu! Filho da mãe! Cretino!”

Ao virar as páginas, porém, Katie não imaginava que simpatizaria tanto com a Suzana daquelas palavras.

 

Suzana é uma competente médica que deixa toda a correria e preocupações do dia-dia para trás após sofrer um infarto. Nada era mais importante para ela do que ser e fazer o que realmente é substancial.

Ao se mudar para a ilha de Martha’s Vineyard, ela se redescobre. E descobre o amor em Matt. Juntos constroem uma linda história. História essa que se completa com a chegada do pequeno Nicolas.

O amor de Suzana para com Nick é intenso, profundo, maior do que qualquer tipo de amor que eu já tenha presenciado. Mais do que qualquer coisa: é incrível!

Cada palavra de amor neste livro toca profundamente o coração. Faz pensar em sua vida e em como seria sentir esse amor. Não somente receber esse amor, mas dá-lo também. Saber que um sentimento dessa magnitude cabe dentro de você. Ao ler as palavras do diário de Suzana, fui arrebatada para um mundo onde “o dia de hoje vale mais que dois amanhãs”.

Os capítulos sempre trazem uma revelação surpreendente e te prendem o tempo todo. Terminei de ler no mesmo dia em que comecei, pois a vontade de acabar com aquele suspense estava me consumindo!

Antes de terminar a história, temos um capítulo narrado por Matt. Este, sem dúvida, foi o que mais me emocionou. Quando me dei conta do que ele estava escrevendo, eu literalmente corri da sala para o quarto para poder soluçar de tanto chorar.

Ao final do livro eu estava em prantos. A história é linda e emocionante. O final foi o único ponto que não gostei muito, ele deixou a desejar. Fiquei feliz pelas personagens, mas não em como o final foi escrito.

 

O Diário de Suzana para Nicolas é um livro para quem busca personagens simples, mas muito bem escritos; suspense, mas na medida certa; e principalmente, amor. Muito amor!

Para finalizar, um trecho que vou levar comigo sempre e sempre:

“Imagine que a vida seja uma brincadeira em que você fica fazendo malabarismo com cinco bolas. As bolas se chamam trabalho, família, saúde, amigos e integridade. Você está mantendo todas as bolas no ar e um dia finalmente se dá conta de que o trabalho é uma bola de borracha. Se você a deixar cair, ela vai pular de volta. As outras quatro bolas – família, saúde, amigos e integridade – são feitas de vidro. Se você deixar cair alguma, ela vai ficar arranhada, ou lascada ou vai se quebrar de vez. 
Depois de compreender a lição das cinco bolas, você terá começado a atingir o equilíbrio na sua vida.”

 

Kitudibom aprovado

Espero que tenham gostado!

 

Beijinhos! 😉

Resenhando #6 – A Lista do Nunca

Oi, gente!

Tia Grazi de volta ao blog!

Semana passada dei uma parada por conta da volta as aulas dos meus filhos essa semana. As minhas também, mas como eu regulo meu horário nesse quesito, está tranquilo. Mesmo assim, me desculpem por ter ficado tanto tempo sem postar. Especialmente essa semana, que eu já deveria ter postado alguma coisa. Meu relógio biológico ainda não se (re)acostumou a acordar muito cedo. kkkk

Vamos a mais uma resenha? SIM! O livro da vez é A Lista do Nunca, da autora Koethi Zan. Se você acompanha o blog, sabe que ganhei este livro em um Amigo Secreto que participei. Se não acompanha, está sabendo agora. 🙂

 

lista do nunca

Sinopse: Depois de um acidente de carro que sofreram quando ainda tinham dez anos, Sarah e Jennifer, amigas inseparáveis, passaram anos escrevendo o que chamaram de Lista do Nunca: uma lista de ações e atitudes que deveriam ser evitadas, a qualquer custo, para que se mantivessem sãs e salvas. Numa noite, no entanto, ao entrarem em um táxi, o destino das duas garotas as levou a um lugar que certamente não considerariam nem um pouco seguro. Sequestradas por um homem frio e adepto do sadismo, elas ficam acorrentadas em um porão com mais duas garotas por três anos. Dez anos depois de conseguir fugir, Sarah ainda tenta levar uma vida normal. Seu contato com pessoas se limita ao porteiro que diariamente entrega o que ela precisa para sobreviver e à sua psicóloga, que tenta ajudá-la a enfrentar cada novo dia. Seu sequestrador, porém, está prestes a conseguir uma condicional e, mais do que preparar um belo discurso de vítima, Sarah sente que este é o momento de agir. Para isso, vai enfrentar seus terríveis traumas em busca de uma história que nunca fora revelada.   Como já dito na sinopse, o livro conta a história de Sarah e Jennifer. Ambas sofreram um acidente quando crianças e, ainda no hospital, começaram a escrever um lista com todos os acidentes que a TV do quarto lhes mostrava nos noticiários. “O primeiro diário era apenas um bloco que estava na mesa de cabeceira do hospital, com o nome Jones Memorial impresso em letras maiúsculas no alto. Poucas pessoas reconheceriam como um diário, pois estava cheio de listas com os horrores que víamos na televisão.”

Ao saírem do hospital, o que começou como um modo de sentirem que tinham algum controle sobre o mundo acabou virando obsessão das garotas. E elas criaram o que chamaram de A Lista do Nunca.

Na capa do livro é possível ler alguns dos itens desta lista. Uns realmente fizeram todo sentido para mim. Outros pareceram meio paranoicos. Mas levando em consideração o trauma pelo qual as garotas passaram, é compreensivo que se tenham itens assim na lista.

“1- Nunca pegue carona; (…)  

3- Nunca grite ‘SOCORRO’. Grite ‘FOGO’. As pessoas são covardes; (…)  

17- Nunca encoste o carro. Nem a pedido da polícia nem quando alguém apontar para os pneus do seu carro – a menos que esteja em um local com iluminação, pessoas ou trânsito; (…)  

26- Nunca deixe seu telefone em casa. (…)”

Ao ingressarem na faculdade, porém, as garotas começam a deixar de lado vários itens de segurança de suas listas. E em uma dessas “deixas”, acabam sendo sequestradas. Como se não fosse o suficiente, passam três anos em cativeiro sendo torturadas com outras duas garotas que já estavam lá bem antes delas, Tracy e Christine. Obviamente elas escapam.

O sequestrador é preso e dez anos se passam…. Mas agora Jack Derber está prestes a ser solto e cabe a Sarah buscar um meio de manter este criminoso atrás das grades.

Após toda a tortura que viveu, Sarah não suporta o contato físico. Vive em um apartamento e trabalha lá mesmo. Seu porteiro lhe traz tudo o que necessita e suas visitas limitam-se a sua terapeuta, Dr Simmons e ao agente da polícia, Jim McCordy.

Mas ao saber da possível soltura do seu algoz, Sarah não se limitará a sua vida de sempre e fará de tudo para que seu maior pesadelo não aconteça. Jack Derber foi julgado apenas por cárcere privado e tortura. Mas há um assassinato aí que nunca foi confirmado: sem corpo, provas circunstanciais… E é esse crime que fará Jack permanecer na cadeia. Basta apenas Sarah confirmá-lo as autoridades.

A escrita da história é em primeira pessoa pelo ponto de vista de Sarah e é não-linear. Ou seja: ora estamos no presente, vendo o desenrolar das buscas de Sarah; ora estamos viajando ao passado com ela, relembrando os momentos de tortura e histórias de suas companheiras de cárcere.

Confesso que esta escrita me deixou aflita: sempre que visitava o passado de Sarah, eu achava que finalmente ela iria contar sobre a fuga. Mas não! E claro que isto só será revelado no momento decisivo.

Conforme Sarah avança em sua investigação, vamos percebendo que há muito mais por trás do seu “simples” sequestro. A entrada de personagens como Adele (nova assistente de Jack depois que as garotas foram levadas) e Noah (pastor de uma igreja bem suspeita) nos fazem ver o quão grande é o esquema do qual Jack participava. Somos apresentados ao mundo do sadomasoquismo no enredo e vemos qual o verdadeiro – e sádico – motivo do sequestro das personagens.

Segredos enterrados trazidos à tona durante esta investigação nos fazem ver o quanto este sequestro ainda as afeta; a dimensão do controle que Jack Derber ainda tem sobre suas mentes…

O livro é interessante. Fiquei tão presa aos acontecimentos e lembranças de Sarah que um acontecimento no final dele me deixou meio atordoada. Ainda não entendo como não percebi isso antes! hahahaha

Trama muito bem escrita e enredo com um excelente desenvolvimento. A autora fez as personagens ultrapassarem seus limites para fazer o que devia ser feito! Terminei o livro esperando mais, mas sei que dentro da proposta da autora não seira possível mais do que isto.

Kitudibom aprovado     Sempre que faço uma resenha esqueço de colocar aqui onde encontrar os livros… Pois aqui vai! Onde Encontrar:

  1. Saraiva – R$19,80
  2. Submarino – R$19,90
  3. Americanas.com – R$26,90
  4. Editora Companhia da Letras – R$29,90

(os valores referem-se ao preço do livro no formato físico)   É isso, amores! Espero que tenham gostado e em breve volto com mais resenhas! ❤   Beijinhos! 😉

Resenhando #5 – Minha Vida Cor-de-Rosa #sqn

Oi, amores!

 

Resenhando de hoje é super bacana!

Ganhei o e-book Minha Vida Cor-de-Rosa, #sqn em um sorteio na Fanpage da Rocco Jovens Leitores. Nem acreditei na minha sorte!

Mas eles demoraram um pouco para me enviar o livro e com isso comecei a resenha de outro…

Quando eu estava com o livro, tive um pequeno problema: o livro tinha DRM (proteção) e só poderia ser lido em um Kobo (e-reader) ou em aplicativos da marca. Por sorte, a loja do Windows Phone já tinha o aplicativo disponível para o sistema e eu baixei e li o livro no celular sem problemas.

Vamos ao livro? Sim!

 

83040712

Sinopse: Lançamento exclusivo do selo Rocco Digital, o romance juvenil Minha vida cor-de-rosa #sqn é resultado do reality show literário planejado pelo escritor e apresentador do Disney Channel Vinicius Campos. Durante um mês, o autor passou uma hora por dia trabalhando diante da câmera do computador, usando a plataforma digital colaborativa Widbook. Ele também interagiu com os leitores via hangout do Google + e pelo Twitter, mantendo em sigilo apenas os capítulos finais da trama. Ambientada em uma cidade do interior, a história é centrada em três jovens que se encontram em uma loja de conveniência e veem suas vidas mudarem. 
Ludmila, que prefere ser chamada de Oyster, é uma típica adolescente: insatisfeita com a própria aparência, vive irritada com a mãe e se alimenta mal. Quando o pai comete suicídio e deixa uma série de dívidas como herança, ela e a mãe acabam trocando São Paulo por São Francisco Xavier, cidade no interior do estado onde mora a família paterna. Logo no início das aulas na escola nova, Oyster vira alvo de bullying de uma das meninas mais populares do local.

Sem paciência para a rotina tão diferente de um grande centro e estranhando a convivência com os tios e primos, Oyster tenta se isolar o quanto pode. Em busca de privacidade, ela sai de casa e vai até a loja de conveniência de um posto de gasolina, sem saber que o dia terminaria com um susto. Bandidos armados invadem o estabelecimento e trancam Oyster, o balconista e um outro cliente no banheiro. É assim que a adolescente conhece Gorky e JP, dois rapazes que serão responsáveis por uma guinada em sua vida.

Desde que chegou em São Francisco Xavier, Oyster está decidida a investigar a morte do pai. Inconformada com a ideia de suicídio, ela tem certeza de que existem coisas mal explicadas envolvendo o caso. Conforme mergulha nos detalhes da história, a jovem se envolve em uma teia que mistura traição, crimes e segredos que mexem com a cidade e sua família. Nem a contratação de um detetive particular impede que a adolescente se veja outra vez em perigo.

Com um desfecho surpreendente, Minha vida cor-de-rosa #sqn mostra que sempre é possível recomeçar, mesmo nas piores circunstâncias. Como um presente aos leitores, Vinicius Campos preparou um fim alternativo para a história, que poderá ser baixado gratuitamente pelos leitores.

Fonte: Site da Editora Rocco

 

Vou escrever minhas impressões sobre o livro, já que a sinopse ali em cima conta o bastante sobre ele.

Comecei a ler o livro semana passada.

Abri o aplicativo no celular, abri o livro, li três páginas e pensei: “Deus! Não quero mais!” kkkk

Sério. Achei que a leitura não ia sair. Não me prendi naquela hora. Acho que foi meu estado de espírito.. (coisa de doido!) Depois de dois dias, resolvi dar mais uma chance ao bonitinho. E foi! Em menos de 24h terminei o livro de tão empolgante que estava.

No começo temos três narradores: Ludmila/Oyster, JP e Gorky. Cada um conta como era sua vida antes do assalto ao posto de conveniência.

Oyster é a típica garota excluída. A forma como o autor a fez é brilhante: incompreendida, isolada, triste, de mal com a vida. Depois do suposto suicídio do pai, ela se muda para São Francisco Xavier em busca da verdade. Para ela, seu pai era legal demais para tirar a própria vida.

JP é o típico mimado pelo pai que resolve morar fora do país e vê que a vida sem o dinheirinho do pai não é tão fácil assim. Cansado de viver como playboy falido, ele volta a cidade. Descobre que o jornal local está acusando seu pai, o prefeito, de corrupção e não o defende em momento algum.

Gorky é um garoto metódico. Tem sua rotina pré-estabelecida: Estuda para o vestibular sozinho durante a manhã, trabalha a tarde como atendente em uma loja de conveniência no posto de gasolina e estuda no colegial a noite. Mora com a avó e a mãe. Não sabia quem era seu pai até os 07 anos, época em que recebeu uma carta deste e começou a se corresponder com ele .

A vida dos três se encontra no assalto à loja onde Gorky trabalha. Os três ficam presos no banheiro, mas naquele momento não se relacionam de forma alguma.

Passado o susto, cada um retoma sua vidinha. Mas o que nenhum deles sabe é que seus destinos estão mais entrelaçados do que eles pensam!

Após o assalto, a narrativa passa a ser contada apenas por Oyster. Cansada de ser perseguida por Jéssica (garota que estuda na mesma escola que ela e aprontou uma daquelas para Oyster já no primeiro dia de aula), ela se foca em procurar a verdade sobre a morte de seu pai.

Durante a leitura, vamos nos envolvendo cada vez mais com a garota e sua busca. E como ela, duvidamos que seu pai tenha se suicidado. O que nos leva a teoria de assassinato. Com isso, olhamos a todas as personagens com desconfiança, tentando encontrar motivos para tal crime.

Desconfiei de Deus-e-o-mundo e a revelação da verdade me surpreendeu, não por mostrar o quem, mas por mostrar o como e o por quê.

O diferencial do livro está na ambientação: São Francisco Xavier é uma cidade pequena, onde todos se conhecem e todos sabem de tudo. E esta calmaria toda influencia no dia-dia de Oyster. Ela passa a ser uma garota diferente, a ver as coisas de uma maneira diferente. Ela se descobre e descobre mais do que imaginava saber sobre seu pai. A pequena cidade trás grandes mudanças e surpreendentes revelações.

O fato do autor ter escrito a história em um reality literário me surpreendeu e me deu um certo “gás” para ler (na segunda vez que peguei o livro).

Outra coisa que amei no livro é que o autor insere vários links para que possamos nos ligar ainda mais a leitura.

Um dos links que mais me chamou a atenção foi o que Carlos, pai de Oyster, gravou para sua filha. Não posso falar mais do que isso, senão sai spoiler. Mas este vídeo existe! Vinicius Campos fez questão de que o vídeo existisse na realidade para nos jogar ainda mais dentro da história e eu amei isso! Carlos é interpretado pelo ator Gustavo Haddad. E você dar uma imagem, um rosto para um personagem fictício faz com que a história seja mais concreta, plausível e mais próxima de nós.

A leitura da história é fácil, simples e extremamente envolvente. Me senti ligada a Oyster. Sofri cada sofrimento, me surpreendi com cada revelação e me realizei quando ela finalmente ficou em paz.

Minha Vida Cor-de-Rosa, #sqn nos faz sentir que a simplicidade trás mais, revela mais e nos faz muito mais felizes, mesmo com o mundo desabando ao nosso redor.

Kitudibom aprovado

 

DETALHE: o autor ainda escreveu um capítulo extra, chamado #SQN

10407048_638353612953127_7979510069433050024_n

 

Também tive “problemas” com esse: só estava disponível na Amazon e eu precisava ou de um Kindle (coisa que eu não tenho) ou do aplicativo Amazon Kindle para ler o extra. Ainda bem que a loja do Windows Phone também tinha esse daí.

O capítulo extra conta um pouco sobre alguns acontecimentos na vida de Oyster depois do final do livro. E ele nos faz ver que a vida não é cor-de-rosa. Ela é uma montanha russa. E uma descida fenomenal acontece na vida da garota neste capítulo.

Confesso que quis matar o autor pelo que ele fez! Como não posso, vou digerindo aos poucos o que eu li. kkkkk

 

Quer saber mais sobre o livro?

Acesse o canal de Vinícios Campos no You Tube clicando aqui ou acesse o Widbook do livro clicando aqui.

 

 

Beijinhos! 😉

Resenhando #4 – Saga Encantadas

Olá, amores!

 

Hoje tem mais uma resenha! Eeeeeee! \o/

Quem me acompanha no Face sabe que eu ganhei um e-book em um sorteio da FanPage da Rocco Jovens Leitores. Essa seria a resenha de hoje. Mas a editora demorou para me enviar o livro e quando o recebi, já havia começado outra leitura. Então o e-book fica para uma próxima resenha.

Portanto a resenha de hoje será da Saga Encantadas, da autora Sara Pinborough.

Como vocês sabem, comprei esse box na Americanas.com e infelizmente agora ele não está mais a venda. Sorte a minha ter comprado antes! kkkkk

Farei a resenha desta série diferente do que eu fiz em The Iron Fey. Resenharei cada um dos livros. Inevitavelmente, a partir da segunda resenha vai aparecer um spoiler ou outro, ok?

 

DSC02486

 

 

 

Veneno – Sinopse:capa veneno A jovem Branca de Neve se vê em apuros quando seu pai deixa o reino nas mãos de sua madrasta, Lilith. Com medo de sofrer sua ira, ela parte para a floresta em busca da ajuda de seus amigos anões. Neste conto, porém, Branca de Neve não é tão inocente e a madrasta tem seus encantos para conseguir o que quer…

 

 

 

 

 

Neste livro, somos introduzidos na história de Branca de Neve. Quem não sabe a história da moça de lábios rubros como a rosa, cabelos como ébano, pele branca como a neve???

Mas aqui Branca de Neve não é uma moça que faz o trabalho de casa. Ela é mimada pelo pai, faz o que quer: não se veste como uma princesa, anda em cavalos para guerreiros e sai frequentemente para visitar seus amigos anões.

Lilth, sua madrasta, obviamente não gosta e se aproveita da ida do marido à guerra para consertar isso.

Madrasta má, espelho que fala, caçador, coração de um bicho, casinha dos anões, velhinha com uma maçã, príncipe, casamento…. Sim! Tem tudo isso. Mas não do jeito que você pensa. E esse é o diferencial da história.

Lilith é uma pessoa sofrida; o espelho não é amigo de ninguém; Branca de Neve, pervertida; a velhinha, não é Lilith; os anões, apaixonadamente apaixonados pela sua princesa; o Príncipe, um babaca mimado; o Caçador, peça fundamental nesta trilogia!

E nesta história temos seus adendos: sapatinho de cristal, Aladim, a bruxa da história de João e Maria. Tudo isso perfeitamente entrelaçado nesta trama fantástica!

 

capa feitiçoFeitiço – Sinopse: Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real. Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos acontecimentos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades.
Feitiço é o segundo volume da trilogia iniciada com Veneno, um best-seller inglês clássico e moderno ao mesmo tempo em que recria as personagens mais famosas dos irmãos Grimm com personalidade forte, uma queda por aventuras e, eventualmente, uma sina por encrencas. Princesas, rainhas, reis, caçadores e criaturas da floresta: não acredite na inocência de nenhum deles!

Este livro nos trás a história da Cinderela. A garota de vida sofrida cuja mãe faleceu e o pai se casou novamente com uma mulher que já tinha duas filhas. A madrasta não gosta dela e a obriga a fazer o serviço de casa como uma empregada… Essa é a história, certo? ERRADO! Ou quase…

A mãe de Cinderela não está na história (e você entenderá o porquê) e sim, o pai dela de casou com uma outra mulher que já tinha outras duas filhas…

Mas Cinderela é mesquinha e antipática! Além de pervertida também (sim, nenhuma princesa aqui presta o suficiente!). Ela tem seu amor platônico pelo Príncipe, que descobrimos ser o mesmo do livro anterior.

Peraí! Se o Príncipe da história da Cinderela é o mesmo Príncipe da história da Branca de Neve, cadê a Branca de Neve?

Ah, meu povo…. Leiam o livro e se surpreendam!

No castelo, acontecerá o baile onde o Príncipe procurará uma noiva. Cinderela tem seu desejo de ir ao baile concedido por sua “fada madrinha”. Fada esta que de fada tem absolutamente NADA! Ela dá a Cinderela os mesmos sapatinhos de cristal da história anterior -e aí você já pega quem é a “fada”- e pede um favor em troca.

Neste ponto a trama realmente começa a acontecer. E é emocionante!

Durante tudo isso vemos também como está Lilith e sua busca por Branca de Neve. Seu reino está sucumbindo a desgraça e ela sabe que é sua culpa. Mas como aplacar esta escuridão no fundo de seu peito? Esta é uma história que terá seu desfecho neste livro.

Neste livro também aparecem Robin Hood, o Caçador novamente e um homem misterioso com uma bolsa nas costas, carregando uma roca.

E no final do livro estaremos pensando: Quem é este homem?

 

capa poderPoder – Sinopse: Quando um príncipe mimado é enviado pelo seu pai para tentar desvendar os mistérios de um reino perdido, ninguém imagina os perigos que ele encontrará pela frente! Acompanhado da figura sóbria e sagaz do Caçador e de Petra, uma jovem valente que possui uma ligação muito forte com a floresta, o príncipe acaba encontrando um reino adormecido por uma estranha magia. Todos os seres vivos foram cercados pela densa mata e estão dormindo, em um sono pesado demais, que só poderia vir da magia. Mas que tipo de bruxaria assolaria uma cidade inteira e seus habitantes? E, principalmente, quem faria mal a uma jovem rainha tão boa e tão bela? A não ser, claro, que os olhos não percebam o que um coração cruel pode esconder…

 

 

O último livro da série conta uma história que antecede os outros dois.

Começamos conhecendo os pais do Príncipe. Estes decidem que está na hora do rapaz viver uma aventura e resolvem enviá-lo para desbravar um reino onde uma densa floresta cresceu ao redor, impossibilitando qualquer um de alcançá-lo.

Familiar? Claro! Esta é a história da Bela Adormecida. Mais ou menos….

O Rei decide “contratar” os serviços do Caçador para ajudar (e proteger) seu filho durante esta jornada. E sim, é o mesmo Caçador.

Enquanto isso, conhecemos Petra, que é ninguém mais, ninguém menos do que a Chapeuzinho Vermelho. Ela mora com sua avó em uma cabana próxima à Floresta de Espinhos. Ela anseia em conhecer o lobo que sempre uiva para ela nas noites de lua cheia. ❤ ❤ ❤

O caminho dela e o dos nossos viajantes se encontram. Juntos, os três vencem os espinhos para descobrir um reino adormecido e muito, muito estranho…

Eles (obviamente) encontram a princesa. Acordam a princesa – mas de outro jeito – e ela e o príncipe tem tudo para viverem felizes para sempre, certo? NÃO! Nada é do jeito que nós esperamos nesta saga.

A princesa esconde um terrível segredo. Um segredo que… Não vou contar! hahahahahaha

Tá, só um pouquinho: Bela possui uma “irmã gêmea”, que causa terror no castelo, só aparece quando tempestades surgem no céu e só é aplacada pelo sangue. Quem será esta personagem tão cruel???

Como tem que ter de tudo, os acréscimos neste livro são Rapunzel, “A Bela e A Fera” (a melhor para mim, sem dúvidas!), Lobisomem e finalmente saberemos quem é o homem misterioso do segundo livro e a que ele veio.

Quando chegamos ao final da história, nos deparamos com o primeiro livro e tudo faz sentido.

 

 

Eu A-DO-RO contos de fada. Sou muito apaixonada pelo gênero e amo quando vejo que escritores re-inventaram as histórias clássicas. Isso foi exatamente o que Sarah Pinborough fez: tornou os clássicos infantis em adultos e os repaginou completamente! Sua escrita é excelente, prende o leitor do começo ao fim e faz com que não paremos até descobrir o segredo de tudo.

As histórias são perfeitamente entrelaçadas, nunca deixando uma ponta solta. Amores e traições, desejos e fantasias, tudo, absolutamente tudo faz com que a trama seja magnífica!

Super recomendado! LEIAM!

Kitudibom aprovado

 

Volto com mais resenhas!

 

Beijinhos! 😉