Minhas capas favoritas

Olá, amores!!!

 

Sabe aqueles desafios que volta e meia rolam no Facebook? Já até fiz uma tag aqui… Pois bem. Fui marcada em mais uma e achei bacana trazer pra vocês.

Minha elfa literária, Paty (Patrícia Christmann), que resenha no Saberes Literários, me desafiou a postar a capa dos meus 5 livros favoritos. As regras são:

  1. Não é necessário explicar por que estão entre seus livros favoritos, mas se quiser comentar sobre, fique à vontade;
  2. Indique alguns amigos (vamos saber do gosto de cada um e compartilhar/propagar cultura);
  3. Marque a pessoa que te indicou. (isso no Face, tá?)

DELS DO CÉU! COMO ASSIM, SÓ CINCO LIVROS?!?!?!?!

Ok. Tarefa muito difícil, mas farei e ainda explicarei o por quê.

 

A Guerra dos Tronos, de George R. R. Martin (As Crônicas de Gelo e Fogo)

wp_20160914_11_14_46_pro-2

Sinopse: “Quando Eddard Stark, lorde do castelo de Winterfell, aceita a prestigiada posição de Mão do Rei oferecida pelo velho amigo, o rei Robert Baratheon, não desconfia que sua vida está prestes a ruir em sucessivas tragédias. Sabe-se que Lorde Stark aceitou a proposta porque desconfia que o dono anterior do título fora envenenado pela manipuladora rainha – uma cruel mulher do clã Lannister. E sua intenção é proteger o rei. Mas ter como inimigo os Lannister pode ser fatal: a ambição dessa família pelo poder parece não ter limites e o rei corre grande perigo. Agora, sozinho na corte, Eddard percebe que não só o rei está em apuros, mas também ele e toda a sua família. Quem vencerá a guerra dos tronos?”

Já li todos os livros da série e aguardo sr. Martin lançar o próximo antes de morrer. A trama é todo muito bem escrita, os personagens são fantásticos!! Adoro a série, pois ela é aquela que te dá um tapa na cara toda vez que você se apega a um personagem ou acha que sabe o que acontecerá.

Regra de ouro para ler a série: Não se apegue a nenhum personagem. NENHUM! #fikdik

Aventuras de Alice no País das Maravilhas & Através do Espelho e o Que Alice Encontrou Por Lá, de Lewis Carol

wp_20160914_11_15_32_pro-2

Sinopse: “Passados quase 150 anos da publicação original, a clássica história de uma menina chamada Alice, que entra em uma toca atrás de um coelho falante e cai em um mundo de fantasia, continua popular. Esta obra reúne Aventuras de Alice no País das Maravilhas e sua continuação, Através do espelho e o que Alice encontrou por lá. Obra-prima que não pode faltar na sua biblioteca.”

Geeeeeeeeeente! É a Alice! Não dá para não amar! ❤

Não precisa de mais nenhuma explicação. Amém.

Jogador Nº1, de Ernest Cline

wp_20160914_11_16_05_pro-2-1

Sinopse: “Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência.”

Amo o universo nerd e esse livro tem todas as referências possíveis a esse universo. Além da trama toda ser muito bem escrita.

Figurinha garantida no meu álbum de favoritos. ❤

A Batalha do Apocalipse, de Eduardo Spohr

wp_20160914_11_14_26_pro-3

Sinopse: “Há muitos e muitos anos, há tantos anos quanto o número de estrelas no céu, o Paraíso Celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.

Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas, o dia do despertar do Altíssimo. Único sobrevivente do expurgo, o líder dos renegados é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na batalha do Armagedon, o embate final entre o Céu e o Inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro do universo.

Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano; das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval. A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana, mas é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, cheio de lutas heroicas, magia, romance e suspense.”

Gosto de livros do gênero fantasia e com esse não foi diferente. O que faz dele especial foi o momento em que apareceu. A história em si não teve muito a ver, mas o livro mudou minha vida. Virei fã do autor, tenho todos os livros dele e, vocês conferiram aqui, faço questão de ter meu autógrafo sempre que possível. 🙂

Harry Potter e a Pedra Filosofal, de J. K. Rowling (Harry Potter)

Sinopse: “Conheça Harry, filho de Tiago e Lílian Potter, feiticeiros que foram assassinados por um poderosíssimo bruxo, quando ele ainda era um bebê. Com isso, o menino acaba sendo levado para a casa dos tios que nada tinham a ver com o sobrenatural pelo contrário. Até os 10 anos, Harry foi uma espécie de gata borralheira: maltratado pelos tios, herdava roupas velhas do primo gorducho, tinha óculos remendados e era tratado como um estorvo. No dia de seu aniversário de 11 anos, entretanto, ele parece deslizar por um buraco sem fundo, como o de Alice no país das maravilhas, que o conduz a um mundo mágico. Descobre sua verdadeira história e seu destino: ser um aprendiz de feiticeiro até o dia em que terá que enfrentar a pior força do mal, o homem que assassinou seus pais, o terrível Lorde das Trevas.

O menino de olhos verdes, magricela e desengonçado, tão habituado à rejeição, descobre, também, que é um herói no universo dos magos. Potter fica sabendo que é a única pessoa a ter sobrevivido a um ataque do tal bruxo do mal e essa é a causa da marca em forma de raio que ele carrega na testa. Ele não é um garoto qualquer, ele sequer é um feiticeiro qualquer; ele é Harry Potter, símbolo de poder, resistência e um líder natural entre os sobrenaturais.”

Por último, mas não menos importante, Harry Potter.

Esse livro foi o que me tornou a leitora que sou hoje. Fiquei encantada com a magia literária que J.K. me apresentou ao ler essas páginas e percebi que não poderia mais viver uma vida só. Queria viver várias a cada personagem, história e livro novos… ❤ ❤ ❤

E fim!

Sintam-se a vontade para postarem as capas dos seus livros favoritos! Não esqueçam de marcar o blog ou linkar esse post para que eu também possa acompanhar (e descobrir livros novos kkkkk).

Beijinhos. 😉

[Tag] Híbrida

Oi, amores!!!!

 

Todo mundo já deve ter visto aquele negócio de responder a uma tag e marcar alguém para responder também, não?

Pois bem. Minha amiga Mayra Braga marcou aquela-que-vos-fala lá no Facebook para responder a Tag Híbrida, proposta pelo blog Da Imaginação à Escrita.

Gostei bastante da tag e resolvi fazer um post com ela.

 

Retirada do blog "Da Imaginação à Escrita"

Retirada do blog “Da Imaginação à Escrita”

Sobre: tag consiste em indicar um livro de acordo com a personalidade dos personagens de Híbrida, série escrita pela Mari Scotti. Pode ser respondido por escrito, vídeo, instagram, como desejarem e com livros lidos, desejados ou odiados, de acordo com o seu gosto.

Como ainda não li a série, não conheço as personagens, então não as citarei aqui. Mas convido vocês a verem a tag diretamente no blog que a criou, clicando aqui.

BORA PARA AS PERGUNTAS E RESPOSTAS!!!

 

1- Um livro que você leu (emprestado ou alugado) e nunca mais achou outro exemplar.

Insônia, de Marcelo Carneiro da Cunha.

Sinopse: Cláudia é uma garota que perdeu a mãe quando criança e, por morar com um pai genial, mas desligado, viu-se obrigada a amadurecer. O autor utiliza elementos muito ricos, desde os poemas de Sylvia Plath, Robert Frost e Carl Sandburg até as conversas via Internet, que se fundem de modo muito articulado com a voz maior da narrativa.

 

Li este livro quando tinha 13 anos. Peguei ele emprestado na biblioteca da escola. Gostei tanto, que li umas 3 vezes na época. kkkkkkk

Nunca mais soube dele….

 

2- Um livro que você estava indeciso se seria uma boa leitura, mas foi até o fim para descobrir.

Proibido, de Tabitha Suzuma.

Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.
Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.
Eles são irmão e irmã.
Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

 

Eu realmente tinha minhas dúvidas quanto a este livro. Várias de minhas amigas disseram ser lindo e tudo o mais; outras simplesmente largaram a leitura no meio por não conseguir “digerir” a história.

Minha opinião: livro lindíssimo! Super vale a pena.

 

3- Um livro com um vilão que você detestou e torceu para que ele morresse.

Trilogia Estilhaça-me, de Tahereh Mafi.

Sinopse: Tenho uma maldição(Tenho um dom)
Sou um monstro(Sou sobre-humana)
Meu toque é letal(Meu toque é poder)
Sou a arma deles(Lutarei contra eles)
Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser uma guerreira.

Warner é o nome do vilão desta trilogia. E eu desejei com todas as forças que ele morresse! PENSA NUMA PESSOA COM RAIVA DE UM PERSONAGEM. Eu.

Até. O. Final.

Tá. Acontecem umas coisas aí, mas não dá pra falar mais, senão libero spoiler kkkkkkk

 

4- Um livro com um personagem secundário importante para a trama e de quem você não sabia se confiava ou não.

Atemporal, de Rodrigo Mendes.

Sinopse: Ano de 2023.
Lucas, um jovem policial, encontra evidências de um crime não solucionado, e que foi cometido em 1983. O caso contém ligações com seu pai, um policial aposentado que se culpa desde então por não ter impedido tal homicídio que o marcou para a vida toda.
Disposto a desvendar o mistério e levar o assassino à Justiça, o jovem policial embarca em uma corrida contra o tempo, e, mesmo sofrendo ameaças, segue com a investigação obtendo também a ajuda de um misterioso informante.
Paralelo a isso, ele acaba tendo acesso a uma poderosa descoberta científica: a invenção de uma máquina do tempo que pode estar sendo usada por uma empresa para fins ilícitos. Porém, envolver-se nesse intrincado caso pode resultar mudanças inimagináveis na vida de Lucas e na de todos ao seu redor.

 

Aí que aparece aquele personagem que ajuda o protagonista e que você tem certeza que está levando nosso amiguinho para uma emboscada, mas acaba que este personagem é fundamental para a trama, pois sem ele nem trama teria.

Isso é Atemporal. u-u

 

5- Um livro com um protagonista destemido, porém depressivo.

A Mais Pura Verdade, de Dan Gemeinhart.

Sinopse: Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.
Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.
Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.
Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça.
A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.

 

Mark segue seu objetivo a todo custo, mas é tão triste ver como o garoto é baixo-astral… Ok, ele está doente e tudo mais, mas os níveis de depressividade nesse garoto são anormais! Mesmo assim, livro lindo! ❤

 

6- Um livro com um irmão mais velho ciumento.

A Febre, de Megan Abbott.

Sinopse: Na Escola Secundária de Dryden, Deenie, Lise e Gabby formam um trio inseparável. Filha do professor de química e irmã de um popular jogador de hóquei da escola, Deenie irradia a vulnerabilidade de uma típica adolescente de 16 anos. Quando Lise sofre uma inexplicável e violenta convulsão no meio de uma aula, ninguém sabe como reagir.
Os boatos começam a se espalhar na mesma velocidade que outras meninas passam a ter desmaios, convulsões e tiques nervosos, deixando os médicos intrigados e os pais apavorados. Os ataques seriam efeito colateral de uma vacina contra HPV?
Envoltos em teorias e especulações, o pânico rapidamente se alastra pela escola e pela cidade, ameaçando a frágil sensação de segurança daquelas pessoas, que não conseguem compreender a causa da doença terrível e misteriosa.

 

Determinados acontecimentos no livro deixam Eli, irmão de Deenie, cheios de ciúmes! Ele não demonstra taaaaanto assim, está mais para aquele clássico me-importo-mas-não-quero-que-você-nem-ninguém-saiba.

 

7-Um livro que te deixou curioso e você deseja ler em breve.

O Menino que Desenhava Monstros, de Keith Donohue.

Sinopse: Um livro para fazer você fechar as cortinas e conferir se não há nada embaixo da cama antes de dormir. O Menino que Desenhava Monstros ganhará uma adaptação para os cinemas, dirigida por ninguém menos que James Wan, o diretor de Jogos Mortais e Invocação do Mal.

Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar.

Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais.

Na superfície, O Menino que Desenhava Monstros é uma história sobre pais fazendo o melhor para criar um filho com certo grau de autismo, mas é também uma história sobre fantasmas, monstros, mistérios e um passado ainda mais assustador. O romance de Keith Donohue é um thriller psicológico que mistura fantasia e realidade para surpreender o leitor do início ao fim ao evocar o clima das histórias de terror japonesas.

 

Sou suspeita de falar, porque amo a Darkside, mas este livro tem chamado minha atenção nos últimos dias. Preciso muito ler para aplacar minha imaginação (ou aguçá-la ainda mais!).

 

8- Um livro que você amou e te decepcionou no final.

O Demonologista, de Andrew Pyper.

Sinopse: “A maior astúcia do Diabo é nos convencer de que ele não existe”, escreveu o poeta francês Charles Baudelaire. Já a grande astúcia de Andrew Pyper, autor de O Demonologista (DarkSide® Books, 2015), é fazer até o mais cético dos leitores duvidar de suas certezas. E, se possível, evitar caminhos mal-iluminados.

O personagem que dá título ao best-seller internacional é David Ullman, renomado professor da Universidade de Columbia, especializado na figura literária do Diabo – principalmente na obra-prima de John Milton, Paraíso Perdido. Para David, o Anjo Caído é apenas um ser mitológico. Ao aceitar um convite para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, David começa a ter motivos pessoais para mudar de opinião. O que seria apenas um boa desculpa para tirar férias na Itália com sua filha de 12 anos se transforma em uma jornada assustadora aos recantos mais sombrios da alma.

Enquanto corre contra o tempo, David precisa decifrar pistas escondidas no clássico Paraíso Perdido, e usar tudo o que aprendeu para enfrentar O Inominável e salvar sua filha do Inferno.

Este é um daqueles livros que você não consegue largar até acabar a última página, ainda que vá precisar de muita coragem para seguir em frente. O Demonologista ganhou o Prêmio de Melhor Romance do International Thriller Writers Award (2014), concorrendo com autores como Stephen King. Entrou em diversas listas de melhores livros de 2013, foi finalista do Shirley Jackson Award (2013) e do Sunburst Award (2014), chegou ao topo da lista dos mais vendidos do jornal canadense Globe and Mail e foi publicado em mais de uma dezena de países.

 

O livro estava indo bem, muito bem escrito, envolvente e coisa e tal… Até o desfecho.

Gente! Me senti sem chão diante do final deste livro. Onde raios é que estava o final que este livro merecia? Nas páginas dele é que não está, garanto!

Muito frustrante como toda a trama se encerrou. Tirou completamente o brilho da narrativa….

 

Acabei! 🙂

Chega de falar, não é? hahahaha

 

Espero que tenham gostado!

 

Beijinhos! 😉

Nova Edição de Puro Êxtase, de Josy Stoque

Olá, meus amorecos!!!!

 

Antes de qualquer coisa, vamos a um pedido de desculpas.

Sei que passei o último mês ausente… A coisa não está nada fácil aqui em casa e maio foi um mês bem difícil em todos os termos.

Quero me comprometer a voltar com as postagens normalmente por aqui e trazer muita coisa boa para vocês.

Entããããããããõ, vamos começar!

 

Vamos falar da 2ª edição da trilogia Puro Êxtase, da nossa parceira diva Josy Stoque.

A autora lançou a nova edição pela Astral Cultural e preciso dizer: A capa está fantabulosa! Amor a primeira vista!!! ❤

*-*

Sinopse: “Trinta anos, bonita, bem-sucedida, casada. Não faltava nada na vida de Sara.

Sim, faltava. Faltava amor, cumplicidade e estímulo. Faltava se lembrar de que estava viva, e o divórcio foi uma maneira dolorosa de entrar em contato com essa verdade.

Apesar da frustração e do sentimento de derrota, Sara se esforça para enxergar nessa mudança a oportunidade de ver o mundo com outros olhos. É tempo de recolher os pedaços e se reinventar. Resgatar os amigos esquecidos, investir na carreira, ser dona do seu futuro.

Uma noite, um bar, um estranho. Pouco a pouco, todos os preconceitos são deixados de lado. E todas as possibilidades de prazer se tornam reais.

Puro Êxtase é o livro mais ousado de Josy Stoque. Dispa-se dos preconceitos e venha se surpreender com a coragem de Sara.”

 

Não percam a chance de adquirir essa nova e maravilinda edição!

Onde comprar:

Agora, pra convencer vocês a comprarem, aí vai um quote lindo do livro!

quote-puro-extase-astral

 

Bora quebrar os cofrinhos, pova!!!!

 

Beijinhos! 😉

Meus Livros da Bienal + Sorteio!

Oi, pessoas!!!

 

Hoje o post tá comprido também, já vou avisando! kkkkk

Tem foto e no final dele tem coisinha para vocês, ok?

 

Quando eu estava na Bienal do Livro no Rio, não tirei muitas fotos com meu celular. Não dava para ficar carregando sacolas de livros, mala e celular, né? Então não tenho fotos do lugar. Tenho fotos com minhas amigas, mas foram elas quem tiraram as fotos. Vou mostrar algumas:

#GrazinoRio kkkkkkk

#GrazinoRio kkkkkkk

Com a Lud, Nega, Lu e Denise

Com a Lud, Nega, Lu e Denise

Essa tiramos sob uma cascata de fumaça. Muito show!

Essa tiramos sob uma cascata de fumaça. Muito show!

Essa garota estava fantasiada de Kaira, personagem da trilogia "Filos do Éden", de Eduardo Spohr

Essa garota estava fantasiada de Kaira, personagem da trilogia “Filhos do Éden”, de Eduardo Spohr.

Acabou! 🙂

É. Não tenho mais fotos do lugar. Queria ter tirado muitas para poder mostrar a vocês, mas não deu mesmo.

 

Vamos aos livros que comprei lá?

TODOS OS LIVROS!

TODOS OS LIVROS!

Sim, gente. Comprei bastantinho. kkkkk

Esses foram os autografados:

Porque com autógrafo é muito mais amor! <3

Porque com autógrafo é muito mais amor! ❤

(clique sobre o nome do livro para ver a sinopse)

Livros não autografados:

Livro é amor de qualquer jeito! <3 <3 <3

Livro é amor de qualquer jeito! ❤ ❤ ❤

(clique sobre o nome do livro para ver a sinopse)

Amei cada comprinha que fiz, mas é claro que eu não me esqueceria de vocês. Isso quer dizer…

SORTEIO!!!

comemoracao-futebol-fail

 

Claro que o prêmio será livro, mas montei dois kits para vocês escolherem qual querem ganhar.

Kit 01

WP_20150921_002

O kit 01 contém:

  • 01 exemplar AUTOGRAFADO do livro A Batalha do Apocalipse, de Eduardo Spohr
  • 20 marcadores de página diversos
  • 03 avisos de porta

Kit 02

WP_20150921_003

O Kit 02 contém:

  • 01 exemplar do Livro de Marcar Livros, da Increasy Consultoria Literária
  • 20 marcadores de página
  • 03 avisos de porta
  • adesivos e um desenho para colorir do livro Jardim Secreto, de Johanna Basford

Para participar, basta preencher o formulário abaixo

***ENCERRADO***

Veja o resultado aqui.

REGRAS:

  1. Preencher todo o formulário.
  2. Ter endereço de entrega no Brasil.
  3. O prazo para participação do sorteio será de 21/09 a 30/09.
  4. O resultado será divulgado dia 01/10.
  5. Será apenas UM GANHADOR, que poderá escolher o Kit que deseja receber.
  6. O ganhador tem um prazo de 24 HORAS para responder ao meu e-mail informando o endereço e o kit escolhido.
  7. Caso o ganhador não respeite o prazo, será feito um novo sorteio e anunciado um novo ganhador.
  8. O sorteio será feito pelo Random.org.
  9. O envio do prêmio será feito em até 07 dias após o recebimento do endereço do ganhador.

Participem, amores! E chamem os amigos para participar também!!!

 

Beijinhos! 😉

Conto de uma Viajante de Primeira Viagem (final)

(Leia a primeira parte aqui e a segunda aqui)

 

Falta pouco. Estou quase chegando em casa… O tempo resolveu ficar feio e a chuva está forte. Meu nervosismo só cresce. Vou ouvir um pouco de música para me distrair.

Ainda falta falar sobre o dia de ontem…

 

Domingo fizemos o que se faz pela manhã: banho, café, conversas… Partimos bem mais cedo para a Bienal a fim de conseguirmos lugares na fila para as sessões de autógrafo. A fila para entrar no lugar era enorme e os portões nem estavam abertos ainda!

Entramos. Lud e Lu foram para as filas e eu fui comprar uns livros que a Lud havia me pedido. No caminho, eu quis passar em uma editora que não passei no dia anterior. Assim que entrei, fui abordada por autor. “Oi! Posso te apresentar meu livro?”, ele perguntou. “Claro!”, eu disse. A medida que ele falava, fui me interessando pela história. Comprei dois livros dele e eles ainda foram autografados. Rodrigo Mendes. Educado e simpático, como todo autor deve ser. Um dos livros tinha um destino certo, mas mudei de ideia e dei ele de presente para a Lud. Espero que ela goste.

A caminho do reencontro com minhas amigas, lembrei que queria comprar um livro para o meu marido. Procurei a editora no mapa. Ali estava ela! Só no mapa, pois seu estande não estava onde deveria estar. Estranho isso… Acabei indo em outro lugar comprar um livro da Agatha Christie. Edição nova. Como eu queria.

Nos reencontramos, entreguei a Lud os livros dela. Ela seguiu seu caminho enquanto eu segui o meu. Encontrei a Lu e seu marido na fila para as senhas. Sentei ali no chão mesmo. Meu joelho ainda não estava cem por cento e faltava mais de uma hora e meia para começarem a distribuir as senhas. Não iria ficar de pé esse tempo todo!

Conversamos bastante. A Lu e o Chacal (apelido do marido dela, nunca vou lembrar o nome dele) me apresentaram a discussão “humanas x exatas”: ele de exatas, ela de humanas. Eu já sabia bem por cima dessa guerra, mas vê-la ali, sendo travada na minha frente, foi divertido demais!

Meio-dia. Hora das senhas começarem a sair. A fila andou rápido. Me deram um papel com uma numeração e uma pulseira rosa. O papel era para o bate-papo com o autor; a pulseira, para a sessão de autógrafos.

Ainda não disse quem é o autor! Eduardo Spohr. Meu marido e eu somos fãs e já lemos todos os livros publicados dele. Queria muito que ele autografasse nosso livro!

Nesse ponto, me despedi da Denise e da Nega. Foram dois dias lindos com elas, mas, com os nossos compromissos, eu não as veria mais antes de ir embora…

Andamos um pouco antes dos nossos compromissos e seguimos para o bate-papo com o autor. Foi muito bom! Teve leitura do prólogo e do primeiro capítulo do próximo livro dele, além dele responder as perguntas dos leitores. Tá que em um determinado momento uma pessoa fez uma pergunta onde a resposta estava no livro. Das duas uma: ou ele não leu todo o livro ou o livro dele tinhas as páginas coladas! Porque, meu Deus do céu! Eu ri daquela pergunta.

Após o bate-papo, seguimos para a sessão de autógrafos. Ficamos duas horas na fila! Lá tivemos uma séria discussão sobre a disposição do “curral” (nós apelidamos assim as grades usadas para organizar a fila): em um corredor ele era largo; no outro, era estreito. Segundo o Chacal, isso foi feito pelo povo de humanas. O mais estreito era o Curral da Reflexão, onde não haveria conversas com os amigos, apenas os pensamentos sobre conseguir o autógrafo. O mais largo era o Curral do Bate-papo, onde haveria muita conversa fiada para a distração das mentes antes do próximo momento de reflexão. Eu ri muito!!! (além de rir da Verdade, mas é uma outra história…)

Chegada a minha vez de ganhar o autógrafo, fiquei nervosa. O Eduardo Spohr é muito simpático, mas me acusou indiretamente de levar o tempo horrível de São Paulo para o Rio de Janeiro. Ok! Eu sempre levo o clima ruim junto comigo, então dá para relevar.

Encontramos a Lud após toda essa jornada e fomos embora. O dia havia sido puxado e o dia seguinte já era o da partida…

 

Lembro de ter ido ao aeroporto junto com a Lu e o Chacal deixar a Lud. Nossa! Tinha acabado mesmo, não é? Dei um abraço apertado nela e agradeci tudo que ela fez por mim. Nos despedimos e segurei firme para não chorar. Poucas horas depois foi a minha vez. Abracei apertado a Lu e também a agradeci por tudo. Me senti tão acolhida por ela que jamais poderei retribuir. 

Cheguei a rodoviária depois de mais de sete horas de viagem. Minhas malas estão pesadas, mas não importa! Preciso ver minha família de novo. Eles não estão aqui. Vou ligar para o meu marido…

Não completei a ligação, pois senti meu coração saltar no peito ao ouvir aquelas vozes que me fizeram muita falta.

“Mamãe!”, um pequeno trio me chama…

“Oi, amor!”, meu marido me diz…

Agora estou completamente feliz.

 

Oi, amores!!!

 

Ufa! Acabou! kkkkk

Essa é a última parte que conta um pouco mais sobre minha viagem ao Rio de Janeiro e ida a Bienal do Livro. Foi tudo muito lindo, mas uma hora acaba, né, povo? Sem falar que eu estava morrendo de saudades da minha família.

Agora, vamos as fotos dos dois autores do domingo:

Rodrigo Mendes

Rodrigo Mendes

Eduardo Spohr

Eduardo Spohr

Acabaram as fotos! 😥

Mentira! kkkkkk

Nos próximos posts vou trazer mais fotos: fotos dos livros que comprei (sim! teve mais além dos autografados), fotos bobas e surpresa para vocês! ❤

 

Beijinhos! 😉

Conto de uma Viajante de Primeira Viagem (segunda parte)

(Leia a primeira parte aqui)

Meu marido liga. Pergunta onde eu estou. Digo que o ônibus está quase chegando em Caçapava. Já é a terceira parada desde que saímos do Rio. Tudo o que eu mais quero é chegar em casa logo. Minhas pernas doem pelo tempo em excesso sentada aqui. Nem o fato de ser um semi-leito ajuda a amenizar a situação. Sou alta, tenho pernas compridas e parece que esses assentos foram projetados para quem tem um metro e meio de altura.

O que eu estava falando mesmo? Ah! Sim. Minha chegada ao Rio de Janeiro…

 

Luciana. Ela me recebeu com um abraço apertado, aquele que acalma o coração. Ela me apresentou seu marido. Tiramos uma foto e enviamos para as meninas saberem que eu havia chegado bem. Elas estavam preocupadas, pois sabiam que era minha primeira viagem sozinha. Já passava da meia noite quando cheguei. Bem mais de cinco horas de viagem…

Avisei meu marido quando chegamos a casa dela. Acolhedora, diga-se de passagem. Conversamos, comi e fomos descansar para o dia seguinte. Deitei sabendo que estava com pessoas maravilhosas e que faltaria apenas algumas horas para me sentir completa.

Acordei sentindo que um trator havia me atropelado. Meu corpo doía, mas o coração ainda mais. Eu estava lá, longe da minha família pela primeira vez. A saudade não dava trégua.

Conversamos mais durante o café. Foi incrível o modo como a conversa saía fácil, fazendo parecer que já nos conhecíamos pessoalmente! Entre goles de café e conversa fiada, recebemos notícias da Lud. Ela estava chegando. Tomei um banho rápido. Fui secar meu cabelo, mas não deu tempo. Ela já estava na rodoviária e precisávamos ir buscá-la logo.

Chegamos lá e a recebi com o mesmo abraço apertado e confortante que ganhei quando cheguei. Ou ao menos tentei. Se era assim ou não, só a Lud pode te dizer.

Por falar nela, preciso contar uma coisa: tudo isso só foi possível graças a ela. Ludmila. Somos amigas, mas não sei se ela faz ideia do quanto a amizade dela é importante para mim. Não tenho amizades aqui na cidade. Na verdade, tenho uma e só. A Lud é aquela com quem eu sempre posso contar, tagarelar e todas as (muitas) baboseiras sobre amizade que eu adoro. A amizade dela é muito importante pra mim… É isso.

Mudamos nossos planos. Ela havia passado doze horas em um ônibus e precisava ao menos comer direito e trocar de roupa. Fomos para a casa da Lu. Depois de ajeitado o que era necessário, partimos para a Bienal.

Me senti pequena dentro daquele lugar enorme. Quanta gente! Quantos livros! Quanto mundo eu não conhecia!

A Denise (que já havia nos encontrado antes para nos dar as entradas) já estava lá dentro junto com outra amiga, Vanessa. Que figura essa! Lá estava ela com uma plaquinha escrito #GrazinoRio. Ri demais. Amei demais esse carinho comigo! Vieram abraços, selfies e começamos a andança.

Paramos em um estande onde a autora Bianca Briones estava autografando. Comprei os livros dela e mais alguns. Entramos na fila para pegar o autógrafo dela. Demorou, mas valeu a pena. Ela é um doce de pessoa e super simpática. Teve foto também.

Fomos para outro estande. A Lud me falou que o Felipe Colbert estava ali. Peguei os livros dele e fui para a fila poder pagar e depois conseguir o autógrafo. (Aqui aconteceu um coisa super chata, mas contar isso só vai estragar a história.) Eu estava na fila e a Vanessa – vamos chamá-la de Nega agora? – me disse que a Vanessa Bosso estava lá também. “Trás um livro dela!”. Ela trouxe. Peguei os autógrafos. Tirei as fotos. A Vanessa Bosso é a simpatia em pessoa! Super sorridente e mesmo com as amigas querendo arrastá-la para o almoço, ela só saiu de lá quando atendeu todo mundo que queria um autógrafo dela. Detalhe: Ludmila é amiga da Vanessa Bosso. Guarde as palavras “Lud” e “amiga”.

Tirei foto com a Josy Stoque. A Lud é amiga dela e nos apresentou. Ela é super divertida, muito alto astral. Saí rindo na foto tamanha a energia contagiante dessa mulher! Não tive mais tempo de ir visitá-la no estande em que ela estava e eu queria muito vê-la de novo.

Fomos atrás do autógrafo do Raphael Montes. Ele foi gentil conosco, autografou com caneta gel dourada! Achei divertido, não sei por quê. Acho que pelo fato de sair do comum. E ele não lembrava em nada uma pessoa comum. Legal demais isso… Ainda ganhamos um desenho do ilustrador do livro dele, o Marcelo Damm. Ele havia acabado de chegar e desenhou um olho em um garfo. Disse que entenderíamos após ler o livro. Meu Deus!

Passamos em um estande pela segunda vez e a Lud queria pegar autógrafo com o autor, também amigo dela, Danilo Barbosa. Ele não pode naquele momento, mas fez questão de tirar fotos. Esse tipo de atenção que o autor dá faz toda a diferença! Adorei a simpatia!!!

Andamos mais, tiramos fotos, nos cansamos. Não estava fácil andar com aquela mala! Mesmo tomando cuidado, as vezes eu batia com ela no pé das pessoas sem querer ou ao contrário, elas é quem batiam na mala. Eu pedia desculpas, as pessoas também pediam desculpas e tudo certo. Mas tinham aquelas que estavam olhando além-mar, tropeçavam na mala e me xingavam (baixinho, mas eu ouvia). Eu pedia desculpas também, mas ficava me perguntando que fã de livro era aquele que não sabia usar as palavras de um modo mais adequado…

Aqui em casa todos amam a Turma da Mônica! Meu marido e eu crescemos lendo e adorando as histórias que Maurício de Souza escrevia e ainda escreve (admito: leio os gibis dos meus filhos!). Isso passou naturalmente para  nossos filhos e eles também adoram. Sabendo muito bem disso, eu disse que traria livros de colorir da Turma da Mônica para eles.

Passamos em um estande com livros da Turma da Mônica e, coincidentemente, o Maurício de Souza estava lá! Eu queria autógrafo e foto, mas ele não estava disponível nem para um nem para outro. Queria ao menos uma foto de longe para poder mostrar as crianças, mas o povo estava amontoado próximo ao local onde o Maurício estava. Acabei desistindo da foto e não encontrei os livros de colorir. Fomos a um outro estande onde eu sabia que teriam os gibis. Lotado também! E nada dos livros de colorir… Até que eu me lembrei o nome da editora que havia publicado os tais livros que eu queria. E fomos.

Gente! Lendo agora, eu que arrastei as meninas para cima e para baixo?

Chegamos ao estande e fui direto aos livros que eu queria. Peguei três. Fui para a fila e minhas amigas foram sentar em um lugar próximo (leia: no chão onde ninguém possa passar por cima). Ali na fila, vi a FML Pepper no estande ao lado.

“Ai, Meu Deus! Ela precisa continuar lá até eu sair dessa fila!”. Foi o que eu pensei. Parecia que a fila não queria mais andar e quase não acreditei quando saí do caixa. Fui em direção as meninas e disse que eu queria um autógrafo da Pepper. Já no dito estande, compramos mais livros aproveitando a promoção. Fui autografar meu livro. A Pepper é ainda mais simpática pessoalmente!

Quando eu disse, pelo Facebook, que eu não conseguiria ir a sessão de autógrafos dela no domingo, a uma da tarde, ela fez questão de me chamar no bate-papo e me dizer que estaria lá em outro horário e que eu poderia sim ir vê-la. Não é uma amor?

Conversamos, rimos e ganhei meu tão querido autógrafo. Pose pra foto! Aproveitamos a oportunidade e conseguimos autógrafo da Tammy Luciano. Simpática também, sorrindo sempre. A exceção foi quando ela teve problemas com a caneta rosa que estava usando para autografar. Eita, caneta difícil! Teve foto também.

O tempo ia passando e meu corpo começou a sentir o cansaço. Meu joelho inchou. Vocês sabem, condropatia patelar. Andei demais, descansei de menos. Voltamos ao ponto de encontro e sentei no chão mesmo, encostada a parede de um estande. A Lud quis pegar o autógrafo do Maurício Gomyde. Perguntou se teria problemas eu ficar lá e esperar por ela. Claro que não! Eu estava sentada e com um monte de livros! Problema onde?

Fiquei lá, sozinha, sentada, com um monte de livros e o joelho inchado. Mas eu estava feliz. E com saudades da minha família. Pensei neles o tempo todo…

A Lud voltou. Disse que iria pegar autógrafo com o Danilo. “Quer que eu pegue autógrafo pra você também?”. “Pega pra mim, por favor!”. Eu não aguentava mais andar. Ela foi, de novo. E voltou, de novo. E conseguiu meu autógrafo.

A Lu apareceu com seu marido. O cansaço já estava mais que estampado em mim. Eu não andava, eu mancava! Mas ainda precisávamos fazer uma coisa: tirar uma foto no Trono de Ferro. Fomos ao estande onde ele estava. Tinha fila, mas bem menor com relação a fila que tinha durante o dia. Tiramos nossas  fotos e compramos mais alguns livros. Hora de ir para casa. O lugar já ia fechar e ainda estávamos ali!

Fomos embora cansados, mas felizes demais. Chegando na casa da Lu, resolvemos pedir pizza. Sair a algum lugar estava fora de cogitação tamanho nosso cansaço. Aproveitei enquanto a pizza não chegava e pedi a Lud para me deixar ligar para casa do celular dela. Problemas com minha operadora, sabe? Liguei e falei com meu marido. Meus filhos já estavam dormindo. Chorei quando me despedi dele. Depois que desliguei arrumamos as compras do dia, comemos pizza e fomos descansar.

Continua…

 

Oi, povo lindo!!

 

Hoje vocês acompanharam a segunda parte da minha viagem ao Rio de Janeiro e o meu primeiro dia na Bienal do Livro. Eu queria colocar os dois dias em que estive lá num post só. Só que ficou comprido demais, então acabei dividindo em dois posts.

Consegui muitos autógrafos nesse dia e vou mostrar agora as fotos com os autores.

Autor Bianca Briones

Bianca Briones ❤

Autor Felipe Colbert

Felipe Colbert

Vanessa Bosso

Vanessa Bosso ❤

Josy Stoque (eu disse que saí rindo na foto kkkk)

Josy Stoque (eu disse que saí rindo na foto kkkk)

Raphael Montes

Raphael Montes

FML Pepper <3

FML Pepper ❤

Autor Tammy Luciano

Tammy Luciano

Danilo Barbosa

Danilo Barbosa

E finalizando as fotos e o post:

Le Eu, no Trono de Ferro!

Le Eu, no Trono de Ferro!

Até pensei em cortar a parte do chinelo na hora de arrumar a imagem, mas isso é para vocês verem meu nível de cansaço: Reinando de chinelo ao final da Bienal! kkkkkk

 

Acompanhem no próximo post o final dessa história!

 

Beijinhos! 😉

Conto de uma Viajante de Primeira Viagem

 

Finalmente o trânsito está andando novamente! Quase quatro horas se passaram desde que embarquei neste ônibus com destino a minha cidade.

Onde eu estava?

Rio de Janeiro.

A aventura começou na sexta-feira, quando disse aos meus filhos “a mamãe vai viajar hoje e volta na segunda, tudo bem?”. Neste instante, apenas curiosidade. “Para onde você vai?”. “Onde você vai ficar?”. “Quem vai com você?”. “É muito longe?”. As respostas às perguntas são simples e práticas, típicas respostas para uma criança com oito, outra com seis e uma última com quatro anos.

Arrumei minha mala. Não sabia o que colocar dentro dela. Era a primeira vez na minha vida que estaria viajando sozinha. Vinte e cinco anos e nunca viajei sozinha! Pode? Pode. Essa sou eu. Ou melhor, era eu.

Meu marido me incentivou muito a ir. Disse ser bom eu ir ver as amigas. Amigas virtuais, que conste nos autos. Mas minhas melhores amigas.

Havíamos combinado tudo: eu chegaria na sexta a noite e a Lu me buscaria na rodoviária. Dormiria na casa dela. Sábado de manhã buscaríamos a Lud no mesmo lugar. Iríamos direto para a Bienal. Teria muita andança, muitos autógrafos, muitos livros, muito cansaço e muita felicidade. Na volta, uma saída a algum lugar para relaxarmos. Domingo precisaríamos sair cedo se quiséssemos conseguir senhas para as sessões de autógrafos principais (para nós, claro!). Estaríamos de volta antes da cinco da tarde. Uma boa saída, um bom descanso e partiríamos Lud e eu segunda de manhã. Eis o plano.

“Eu não quero que você viaje, mãe!”, disse minha filha. A frase veio acompanhada de lágrimas e um abraço bem apertado. Doeu muito ouvir isso. Nunca viajei sem minha família e temia que a dor da saudade me impedisse de fazer isso pela primeira vez. Dei um beijo na testa dela, abracei-a novamente. “A mamãe não vai demorar pra voltar, tá?”. Uma meia mentira. Três dias seriam muito para mim, uma eternidade longe da minha família.

Voltei minha atenção a mala. E a mudança. Ainda não mencionei que estava arrumando a mudança. Pois é. A imobiliária quis uma data para nossa mudança e a escolhida foi justamente o sábado em que eu estaria fora. Meu marido não se importou. Disse que era para eu ir e me divertir, que ele cuidaria das nossas coisas. É por isso – e por vários outros motivos – que o amo. Ele é meu porto seguro, minha fortaleza, meu tudo, que me apoia e me consola… Sim. Consolou, pois sabia o quanto estava difícil para mim pensar em ficar longe deles.

Quase cinco da tarde e ele ainda não havia chegado em casa. Minha mala estava pronta com outra mala dentro, uma de rodinhas para facilitar a andança com os livros lá na Bienal. Meus filhos já haviam tomado café, eu havia tomado café e estava andando de um lado para o outro, a ansiedade me consumindo por inteira. Ele chega em casa e vamos praticamente correndo para o carro.

Meu ônibus partiria as seis e meia da tarde. Ainda precisávamos passar na imobiliária para pegar as chaves da nova casa e em algum supermercado onde eu pudesse comprar algo para comer no ônibus. Afinal, cinco horas de viagem sem comer não dá!

Passamos em ambos. Demoramos na imobiliária. Demorei no supermercado. Cheguei na rodoviária já eram mais de seis horas, isso porque meu plano era chegar lá meia hora antes da partida do ônibus!

Me despedi da minha família. Estava chovendo. Propício, eu pensei. Eu estava em prantos. Meus filhos também. Digo que quase me desidratei dentro daquele ônibus enquanto segui viagem.

Estava escuro. Era noite, não estaria claro! Não vi muita coisa… Chorei um pouco mais. Dormi. Acordei na parada em Resende. Desci e fui ao banheiro. Voltei. Comi. Chorei de novo. Dormi. Conversei bastante com minhas amigas pelo celular. O wi-fi do ônibus era horrível! Usei a rede do meu celular mesmo. Dormi novamente.

Acordei passando mal. Estava com a pressão baixa e os ouvidos tampados. “Estamos descendo a serra”. A ansiedade não me deixou raciocinar que era preciso descer a serra para chegar a uma cidade litorânea. Droga! Minha pressão sempre cai quando eu viajo para o litoral, ida e volta. Que seja! Já estou aqui.

Cheguei ao Rio de Janeiro e enfrentamos trânsito na Avenida Brasil (eu só soube que estava lá com a ajuda das minhas amigas). Mais tarde descobri que a polícia estava fazendo blitz. Lei Seca.

Finalmente estava chegando na rodoviária. Chegou a mim o medo, fruto da ansiedade descontrolada que crescia em mim naquele momento. “Como vou saber quem está me esperando lá se eu nunca a vi pessoalmente?”. Esse foi meu pensamento ao pararmos. Vi um rosto que só conhecia por fotos. Mas eu soube. Era ela a pessoa com quem eu havia conversado.

 

Continua…

 

Oi, amores!!!

Como vocês estão? Estou de volta com o blog e tenho muita coisa linda preparada para vocês!

Para começar, vocês acabaram de ler a primeira parte da minha viagem ao Rio de Janeiro, entre 4 e 7 de setembro. Foi uma aventura incrível! Os detalhes de como foram meus dias na Bienal do Livro virão nos próximos posts.

Já deixando vocês a par do que vem por aí, irei mostrar as fotos que tirei no evento, mostrar meus livros também e tem coisinhas fofas para vocês, aguardem!!!

Até a próxima, lindos! ❤

 

Beijinhos. 😉

 

E o que aconteceu nesses dias….

Oi, povo lindo!

 

Aconteceu tanta coisa nesses últimos dias, que me afoguei em mim mesma! kkkkk

Não vou contar detalhes nem coisas assim, mas algumas coisas boas vão aparecer aqui no blog. Então acompanhem Tia Grazi nesse post maravilhosamente lindo! 😉

WP_20150519_003

Essas são algumas das coisas maravilindas que me aconteceram. Vamos por partes? Vamos!

 

Já falei para vocês que tenho meu ladinho nerd. Fiquei sabendo há algum tempo que esse ano, nos dias 03, 04 e 05 de julho, acontecerá aqui na cidade o Arena Game Show 2015. Surtei quando soube disso e já arrastei meu marido para a ideia. Iremos nós dois ao evento (ao menos um dia) e vou contar tudo para vocês no “Contos de Uma Quase Geek”, post dedicado a minha primeira vez em um evento do gênero! Ainda não decidi se farei um vlog ou será em fotos mesmo… Decido depois.

Enquanto a data não chega, a FanPage do evento está realizando sorteios semanais de brindes. Semana passada eu participei e ganhei! \o/

Fui até o QG retirar meu prêmio. Tinha opção de camisetas, bonés e canecas. Me apaixonei por uma camiseta com estampa da Casa Stark (fãs de GoT me entederão), mas não era meu tamanho. Então, optei pela caneca de Edward Kenway, protagonista do game Assassin’s Creed: Black Flag.

WP_20150519_004

Meus cafés em boa companhia! kkkkkkk

Tem detalhe com o nome da franquia:

WP_20150519_005

 

PRÓXIMO!

WP_20150519_006

Cartas de Amor aos Mortos, de Ava Dellaira. Publicado pela Editora Seguinte, selo jovem da Companhia das Letras.

Esse eu ganhei de aniversário da linda Daniela Sidaury. Super fofa, fez questão de me presentear, mesmo nós estando muuuuuuito longe uma da outra. ❤

A sinopse dele é cativante e a capa é puro amor! (sinopse aqui)

Dani, sua linda, obrigada! *-*

 

MAIS UM!

WP_20150519_009

Esses podemos dizer que foram presente do meu marido (ele quem vai pagar!). Os dois primeiros livros da Série Bob: Um Gato de Rua Chamado Bob e O Mundo Pelos Olhos de Bob, do autor James Bowen. Publicados pela Editora Novo Conceito.

Estavam em promoção na Amazon os dois e esse lindo cachecol. Como já queria os livros, aproveitei e garanti o meu! (sinopses aqui e aqui)

WP_20150519_010

Outro que garanti nessa compra foi A Torre Acima do Véu, da Roberta Spindler. Publicado pela Giz Editorial.

Achei a história super interessante e descobri que amo distopias! kkkk (sinopse aqui)

 

PARA FECHAR COM CHAVE DE OURO:

WP_20150519_011

Por último, mas não menos importante, O Demonologista, de Andrew Pyper. Publicado pela DarkSide Books. (sinopse aqui)

O interesse no livro surgiu depois de um vídeo que uma amiga publicou em um dos grupos que participo no Whats (flor, desculpa, mas não lembro quem publicou hahaha). Então eu adicionei ele como desejado na minhas estante do Skoob.

Acabou que esse foi presente da lindíssima da Tatiane Florêncio! E tem historinha com ele (sim, gente! minha vida é cheia de historinhas…)

Eu não tenho cartão de crédito (é!), mas quando vi os livros em promoção na Amazon -onde só dá para comprar se for no crédito- corri para pedir ajuda as amigas, sabe? E a Tati se ofereceu para me socorrer.

Aproveitando a oportunidade, ela escolheu um livro para me presentear. Veio até cartão com recadinho cute! Coisa linda, não? Tenho amigas perfeitas! ❤ ❤ ❤

Tati, amiga, obrigada! De coração!

 

Todos os livros serão resenhados aqui. A caneca os acompanhará durante a leitura e escrita das resenha, com muito café!

 

Beijinhos! 😉

 

 

Promoção “A Dama de Vermelho e O Vagabundo de Olhos Azuis”

Oi, amores!

 

O mês mal começou e nossa parceira, Josy Stoque, traz uma super promoção!!! Você pode baixar o e-conto A Dama de Vermelho e o Vagabundo de Olhos Azuis gratuitamente pelo Amazon e ler em qualquer dispositivo Kindle (e-reader ou aplicativos para tablet, smartphone e computador).

Já conhece Sara Mello e Marco Carlot? Não? Então tenho o prazer de lhes apresentar os personagens mais quentes dos romances eróticos de Josy Stoque. Em um encontro casual de apenas uma noite, o conto “A Dama de Vermelho e o Vagabundo de Olhos Azuis” descreve os protagonistas de Puro Êxtase e Insensatez de maneira selvagem e irresistível, como só eles conseguem ser. Venha, divirta-se! Este conto estará de graça na Amazon Brasil até dia o 5 para você baixar e aproveitar a festinha particular desses dois.

banner-divulgação-promo

SINOPSE

“Sara Mello é uma mulher tentadora que está recomeçando sua vida após a separação. Um desafio irresistível para um conquistador sem escrúpulos como Marco Carlot. Ela ainda teme um novo relacionamento após o desastroso divórcio. Ele não se lembra mais da apaixonada Isadora que abandonou há anos. O que aconteceria se os dois se encontrassem por um acaso, em uma noite qualquer?

Josy Stoque ousou imaginar neste conto erótico; uniu a dama de vermelho de “Puro Êxtase” e o vagabundo de olhos azuis de “Insensatez”, em uma explosiva narrativa de sedução e prazer sem limites. (Ambos são romances hot de sua autoria, sendo o segundo, em parceria com Gisele Galindo, autora da série Destino Íntimo).”

 

Corre, porque a promoção acaba dia 05/05! Para baixar, clique aqui.

 

Beijinhos! 😉

Na Caixinha do Correio – Amigo Secreto

Oi, gente!

 

Caixinha do Correio bombando esses dias, hein! kkkk

Desta vez foi de um Amigo Secreto que participei.

 

Novamente, o grupo de livros que eu participo estava envolvido.

Fizemos on-line, pelo Face e pelo site Amigo Secreto. E eu era a administradora da brincadeira.

Criei um grupo no Face para que pudesse organizar a brincadeira e ter controle sobre os membros que estavam participando. Depois, criei um grupo no site do Amigo Secreto onde seria feito o sorteio.

O site é auto explicativo: você cria o grupo, define uma data do sorteio, o povo entra, conversa, faz a lista do que quer ganhar na brincadeira… Na data do sorteio, você entra lá, clica em REALIZAR SORTEIO e pronto!

Semana passada recebi os meus presentes da Luciana Bartolette (pessoa que me tirou).

Fotos? Fotos!

WP_20150113_003

SÉM! Ganhei tudissaê que vocês estão vendo. Vamos esmiuçar:

Três livros: A lista do Nunca - Koethi Zan O Doador de Memórias - Lois Lowry O Presente do Meu Grande Amor - Vários Autores

Três livros:
A lista do Nunca – Koethi Zan
O Doador de Memórias – Lois Lowry
O Presente do Meu Grande Amor – Vários Autores

 

WP_20150113_015

Uma ecobag média ❤

 

WP_20150113_016

Uma mini luminária para livros e dois marcadores de página de gatinhos! Miu!

 

Antes que alguém pergunte, a luminária funciona assim:

WP_20150113_005

Chique, não?

 

Tenho que dizer: esse Amigo Secreto foi uma coisa maravilhosa que me aconteceu! Conheci meninas fantásticas, que falam tanto quanto eu e que também tem uma amor incondicional pelos livros!

Temos grupo no Whatsapp e pegamos no pé umas das outras! Enfim, viramos uma família!

Então, vamos aos agradecimentos: obrigada Bibiane, Carol, Cássia, Claudia, Daniela M., Daniela S., Elisa, Eliz, Fátima, Gabrielly, Géssika, Gleice, Jéssica, Juliana, Katiane, Leli, Ludmila, Mayra, Mel, Mila, Nívia, Patrícia, Patty, Regiane, Roseli, Simone e Tatiane pela brincadeira mais doida de todas! E um obrigada mais que especial a Luciana, que me tirou e enviou esses presentes lindos que eu amei de paixão!

 

Amores, os livros serão TODOS resenhados no blog, não se preocupem!

 

Beijinhos! 😉