[Meus Queridos Cachos] Dicionário de uma Cacheada – Termos e expressões que toda cacheada deve saber!

Oi, amorecos!!!

 

Acho que não posso mais chamar a saga do meu cabelo de “Diário da Transição”. Passarei a chamar a série de “Meus Queridos Cachos”, que tal? São meus, são queridos e são CACHOS! ❤

Hoje vou trazer o que e tinha prometido em um post aí kkkkk O Dicionário de uma Cacheada

 

Todo tipo de cabelo exige cuidado e tratamentos especiais e muita coisa tem aqueles nomes complicados que a gente não entende de jeito nenhum. Como estou falando de cabelo cacheado no blog, vou falar dos termos para cabelos cacheados. DÃ!

Muitos nomes eu descobri depois de muito tempo em transição. O termo “transição capilar” foi um deles que só soube depois de quase 6 meses!

Vamos aos termos?

117012229_b_-_laranja_1

 

  • Transição Capilar

É quando você resolve que não quer mais alisar o cabelo e decide ter seu cabelo natural de volta. O período entre o liso e o cacheado natural se chama transição. Como se trata do cabelo, acrescente um capilar aí e está tudo verto.

  • Scab hair

É um nome dado pelas gringas para o cabelo novo que vem logo após a química, ou seja, os fios que crescem logo após você decidir que não quer mais alisar.

  • Cronograma Capilar

Rotina de cuidados com os fios, divididas em 3 partes: hidratação, nutrição e reconstrução. Os tratamentos devem ser feitos de acordo com a necessidade do cabelo durante o mês.

  • Low poo/No poo

São duas técnicas de limpeza do cabelo que significam, respectivamente, “pouco shampoo” e “sem shampoo”. Quem utiliza essas técnicas é adepta de produtos sem nenhum derivado do petróleo (sulfatos, parafinas e óleos minerais), pois eles tendem a ressecar os cachos

  • Co-wash

Técnica para lavar os cabelos sem a utilização de shampoo, apenas o condicionador.

  • Big Chop

Esse já é conhecido de vocês. Big Chop (ou BC) é quando você corta toda a parte do cabelo que possui química e fica apenas o seu cabelo natural.

  • Curly

Significa “cachos” em inglês. É bastante usado nas redes sociais como hashtag. Quer dicas de cabelos cacheados? Digita #curly e se joga!

  • Day After

“Dia seguinte” em inglês. O termo é usado para descrever seu cabelo no dia seguinte a lavagem.

  • Bad Hair Day

Sabe aquele dia em que você tenta, mas tenta muito arrumar seu cabelo, nem com reza braba ele fica jeitosinho? Então, esse é o bad hair day (dia ruim com o cabelo)

Tá ruim, hein, querida!

  • Texturização ou Estilização

Quem tem cachos, utiliza esses procedimentos para mudar a textura e o formato dos cachos.

  • Fitagem

Esse é um tipo de texturização para formar os cachos que usa um creme de pentear e sua mãozinha para amassar o cabelo. Passe o creme no cabelo mecha por mecha e amasse bem os fios. Deixe secar naturalmente e evite passar muito a mão no cabelo enquanto ele seca, assim você evita o frizz. Lembre-se: Quanto mais você amassa, mais cachos são formados.

  • Dedoliss

Essa é das antigas!!! É aquela técnica de texturização CLÁSSICA em que você usa seus dedos para enrolar o cabelo e formar os cachos. Passe o creme no cabelo, mecha por mecha (mais finas que as da técnica anterior), enrole-a nos dedos e mantenha por um tempinho. Solte cuidadosamente e deixe secar.

  • Bigudins

Técnica utilizada para definir os cachos em cabelos indefinidos (entenderam?). Diferente da fitagem e do dedoliss, essa técnica utiliza acessórios chamados bigudins e que possuem três tipos: o cilíndrico, o espiral e o circular.

Bigudin cilíndrico (imagem: Meu Crespo)

 

Bigudin espiral (imagem: Meu Crespo)

 

Bigudin circular (imagem: Mercado Livre)

  • Coque Abacaxi

Nada mais é do que um coque alto que as cacheadas usam na hora de dormir. Assim evita que os cachos se desmanchem ou amassem durante a noite.

 

É isso, lindezas!

Espero que eu tenha trazido alguma luz a esse mundo de palavras estranhas kkkkkkkk

 

Até a próxima!

 

Beijinhos! 😉

[Em Transição] Adeus, cabelinho…

OI, GENTCHÍ!!!!

 

Nossa! Duas semanas se passaram e ainda não falei do meu BC…. Que vergonha, Graziela!

Então… CORTEI MEU CABELO!!!!

Essa é pra glorificar de pé, amigues!!!!!

Vamos a historinha….

senta-que-la-vem-a-historia-o

Como vocês sabem, meu cabelo era metade meu, metade química. E sabem também o quanto eu queria me livrar da química para ficar apenas eu e mais ninguém comigo.

Óbvio que eu estava morrendo de medo! Medo de ficar feia e não gostar eram os principais, mas eu os venci e fui atrás do meu querido corte.

Para quem quer fazer esse tipo de corte (BC) aí vai a primeira dica: Procure um salão que tenha um(a) cabeleireiro(a) especializado(a) em cabelos crespos e cacheados. Eles sabem que corte combina mais com seus cachos e seu tipo de rosto.

Foi o que eu fiz. Através de um grupo de Crespas e Cacheadas aqui do Vale, soube do salão Belle Dame Cabeleireiros, aqui em São José dos Campos. Lá eles tem uma cabeleireira especializada no assunto. Não pensei duas vezes e marquei um horário lá mesmo.

A Monica – linda, maravilhosa, diva E cacheada – foi quem fez meu corte. Ela já chegou falando que não tiraria muito, que a estrutura dos meus cachos era ótima e que eu iria amar o corte.

GENTE! QUE MEDO!!!!

Ela cortou, depois lavou e aplicou produtos da marca Deva Curl, indicados para No e Low-poo (prometo que farei um post com todas esses termos de cacheadas, tá? kkkkkk eu mesma aprendi alguns esses dias).

Amigues! Os produtos são MARA! Super cheirosos, dão aquela sensação de frescor INCRÍVEL, limpam sem agredir os fios nem o couro cabeludo e tem uma finalização perfeita! Sem falar no day after: simplesmente divoso!

Estou tentando achar alguém que me dê a linha de aniversário hahahaha (não dá pra pedir pro maridão, porque eu já pedi outra coisa hihihi)

ENFIM

Monica finalizou e eu fiquei simplesmente FANTÁSTICA!!!! Ok. Fiquei me achando… Mas convenhamos: fiquei, não?

AH, É! Não mostrei as fotos ainda! kkkkkk

Se liguem o antes e depois da Tia aqui:

Eita, que cabelo horrendo, Chessus amado!!!!

Eita, que cabelo horrendo, Chessus amado!!!!

É. Tava feio. Mas ficou fabulifantástico!!!! Olhem:

 

Olha a felicidade da criança ali!!!!

Olha a felicidade da criança ali!!!!

 

Eu também, Olaf! ❤

O que vocês acharam? Ficou bom? CLARO QUE FICOU! Oxi!

Que muito agradecer a Monica por me fazer a pessoa mais livre do mundo com esse corte! Você não faz ideia do quanto isso me fez bem!

Quero também mandar um super beijão para as Bi que trabalham lá. DIVAS, VOCÊS AHAZAM, LACRADORAS! Amei conhecer vocês! ❤ ❤ ❤

E super recomendo o Belle Dame Cabeleireiros! Todos super atenciosos e simpáticos. Como eu disse à Monica, “minha cabeleireira perdeu uma cliente” .

 

Nos próximos posts, ao invés de falar da transição, falarei mais sobre o cabelo cacheado em si. Coisas que descobri sobre esse universo há muito esquecido por mim kkkkkkkk

 

Beijinhos! 😉

[Em Transição] Meu Cabelo: Meu maior inimigo!

Oi, amores!!!!

 

Eu disse em um post aí que estou em transição. Na verdade, isso está acontecendo tem uns 15, 20 meses… Não lembro ao certo. Vamos explicar.

senta-que-la-vem-a-historia-o

Desde pequena sempre tive o cabelo cacheado. Bem cacheado. MUITO CACHEADO! Minha mãe até hoje diz que, quando eu ficava de cabelo solto, eu parecia o Ravengar.

Musla-oi?

Descobri recentemente quem era essa figura. Nem preciso dizer o quanto fiquei feliz. #sqn

Obrigada pelo elogio, Dona Maria!

Enfim, meu cabelo era master cacheado, mas eu nunca gostei dele. Sempre deixei ele preso e soltar era sinônimo de sofrência para mim: batia no rosto, embaraçava, AAAAHHH! A treva!

Quando eu tinha 19 anos (OLHA! Quando… Papo de gente velha!), resolvi que queria ele curto, mas na minha cabeça, curto e cacheado não poderiam andar juntos. Aí comecei a alisar.

Cortei.

No começo, o alisamento era com escova e chapinha, mas depois de um tempo eu cansei de alisar o tempo todo. Então, parti para as químicas.

Até recentemente, fazia progressivas a cada 3 meses. E sempre cortava cada vez mais curto e sempre queria uma cor diferente. Já fui loira, ruiva, O CARAMBA QUATRO!!!!! Depois de me aventurar nas cores, fiquei só no alisamento mesmo.

Mas eu cansei de alisar. Primeiro que eram R$100 cada vez que eu alisava e segundo que comecei a sentir falta dos meus cachos. Aí, parei de fazer química.

Eu nunca tinha me dado conta do trabalho que eu tinha com meu cabelo progressivado (digamos assim). Me senti bem por não fazer mais, mas eu não sabia dessa coisa de “transição”. Pra mim era Ok, parei! Cade meu cabelo?

Pra ser bem sincera, tem pouco tempo que me dei conta de que precisava me aceitar para poder ter meu cabelo de volta. Sem falar que o cabelo não cresce de uma hora para outra, né?

Mas não adiantou muito: ainda ando com ele preso e ainda não tenho meus cachos de volta.

Acontece o seguinte: vocês já sabem da depressão, não é? Ela não me deixava aceitar completamente quem eu sou e o que eu queria.

Agora já me sinto bem melhor. Estou me redescobrindo, vendo que sou mais forte do que eu pensava, sabendo lidar com minhas emoções e frustrações. Sou uma nova mulher por dentro e quero que meu exterior reflita isso.

Portanto, venho anunciar que farei um Big Chop.

Big Chop ou BC (Grande Corte, em inglês) é exatamente o que o nome diz: corta fora tudo o que tem química e deixa só teu cabelinho natural.

Não tenho taaaaaaanto cabelo natural na cabeça. Tenho menos de 20cm. Só que eu não aguento mais esperar! Essa parte com química não tem mais jeito! To cansada dela, cansada de passar creme, amassar e nunca parecer que tem cacho na cabeça!!!!

12043038_716967565114616_7696981001149507040_n

Melhor foto que mostra meu cabelo agora (eu sou a compridona de óculos) BEIJOS, LU! :*

Sejamos sinceros: TÁ FEIO!

Vou cortar e serei feliz (acho…). Quando eu cortar, tirarei fotos do antes e depois para mostrar.

Para quem tem medo de fazer o BC: Sim, dá um medão sem tamanho! Mas deve ser libertador você não precisar mais recorrer a técnicas complicadas para deixar seu cabelo com a aparência natural.

Eu preciso do BC, gente! Não tentem me fazer voltar atrás!!!! kkkkkk

 

Aguardem os próximos capítulos!

 

Beijinhos. 😉